Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Das loucuras internas

Esse sentimento que me invade
Trucida, dilacera
Silêncio…

Do lado de fora quietude
Por dentro turbilhão
Confuso, convulso, atormentado

A segurança de um sorriso
O prazer de um abraço
A felicidade de um carinho

E por mais que estejamos
no centro de uma multidão
o vazio se faz presente
Ecoa internamente
e diz: eu quero sempre mais…

Ah! Essa inconformidade
que reside em meu corpo
Essa insanidade
que parece serena
calmarias intranquilas

E no fim, mentimos ao mundo, bem alto, em constante mantra. É para ver se acreditamos em nós mesmos e conseguimos seguir, mais um dia…

quero que se interessem por mim

(imagem retirada de: http://www.flickr.com/photos/10paezinhos/8241454336/in/set-72157606185530624)

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: