Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

O tempo

O tempo de parar, o tempo de respirar…
Quanto tempo dura uma pausa?
Quanto tempo gastamos, inutilmente, em uma tarefa
por não fazer uma pausa?
O tempo de um parágrafo?
O tempo de um cansaço?
O tempo de uma vida?

Reunindo gerações
Em volta da mesa
em cima da cama
no intervalo do trabalho
no parque do domingo
ou ao longo das tarefas
Inspirando corações

Ela, a cafeína
presente nas mais cotidianas tradições
No café ao despertar
No mate ao reunir
No chá ao entardecer
Na universidade ao estudar
Ela, sempre, nos oferece
o tempo de parar e respirar

Quanto tempo dura uma pausa?
O tempo de conversar em família
O tempo de produzir uma dissertação
O tempo de escrever duas frases
O tempo de procurar a citação
O tempo de um pensamento
Que vai longe e, quando volta, nos diz
Que entre um gole, e outro gole, e outro gole
É o tempo de uma vida feliz

9711278232_96fccdc1f7_o
Imagem retirada de: http://www.flickr.com/photos/10paezinhos/9711278232/
Pensado a partir do Quase nada 227, de Fabio Moon e Gabriel Ba
Inspirada em amigos, em conversas, em pausas para o café e o mate, em família. Em tempos bem passados.

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: