Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Desapega!

Elogia-se o muito
Mas no fundo
Bem no recôndito
Suas esperanças seguem o mínimo
O usual, o tradicional
Casa, comida, roupa-lavada
Cama arrumada
Menina comportada
Cerveja gelada

Pois eu sigo afirmando
Ser cor-de-rosa é pouco para mim
Quero tudo
Quero mais
Todos os arco-íris
Todas as cores
Todos os amores

Eu gosto é da confusão
Do turbilhão
Da risada alta
Da piada pronta
Dos sorrisos sinceros
Do sarcasmo incontido
Da sacanagem simples
Do beijo sincero

Declara o amor à vida!
Desapegue-se da rotina,
Do padrão, do normal
Desapega! A única regra é ser feliz

até o limite da paixão
(imagem de http://10paezinhos.blog.uol.com.br/)

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: