Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Misturinha de gente

E a festa se fazia, com tua ausência
Mas evocando-te a todo momento
E a lua te aguardava
Há dias, ansiosa, cheia de si,
Brilhando no céu
Anunciando tua chegada

A nova pequenina
Que é uma misturinha de gente
Gente que quando sorri, brilha
Que quando chora, é de alegria
Que se aglomera num pedacinho de chão
Querendo só alcançar o vidro
E te ver

Em mensagens simples
Ecoas poesia!
Na porta do espaço vida,
No quinto andar
Miwa na janela

Uma bela harmonia
Se faz presente no corredor
É o som, inexplicável
Que evocas
Risos fartos
Falatórios múltiplos
Que ressoando concordam:
És linda!

Tudo culmina em encontros
Rápidos e fugazes
Que se fazem em perfeita sincronia
É possível saberes?
Num espaço de vida
Num instante de tempo
Num pedacinho de janela
Ali estavas, ali estávamos
Encontros que só uma pequena notável
Pode proporcionar

Navegação de Post Único

2 opiniões sobre “Misturinha de gente

  1. Mari Carmen Dartora em disse:

    Ana! Fiquei emocionada ao ler… sem palavras, muita emoção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: