Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

O mesmo céu

O céu é o mesmo
As estrelas brilham igual
Porém, 
Quatorze passos te separam
Quatorze horas te distanciam
Linhas imaginárias
Que se fazem presentes

No instante em que o pensamento
Cobra o aperto de ouvir a voz
De lembrar do som da gargalhada
De ver, a cada momento, 
Um sorriso espontâneo
Que dos outros se destaca
Ilumina e nos faz recordar
(De novo) Que a distância
é tempo – são quatorze passos
É espaço – um outro lado do mundo

Distância é saudades
É ver uma pequena crescer
A família reunir e celebrar
Por notícias que chegam de longe
Por imagens instantâneas
Saudades é saber que tudo isso
É pouco, não passa, mas se entende
Aprende e apóia.

Família é aguardar
Sabendo que voltas
Trazendo na bagagem
Muito mais do que és hoje

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: