Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Palavras soltas ao vento

No meio de todos, silencio
Deixo de pronunciar o que, a mim, faz sentido
Engolindo as palavras que descrevem trejeitos
Que inspiram, respiram, transbordam versos
Quando o impulso fala, é tarde, é longe, é tímido

O inesperado da resposta
Aquilo que, discretamente, nos faz encantar
Frases soltas, perdidas, desconectadas
Todas elas, ressoando em meio a um sorriso
Com lágrimas, álcool e carinho

Sem fuga, nem realidade
Com amor, sem coragem
Só, somente só, palavras soltas ao vento

20131101

(imagem de http://www.macanudo.com.ar)

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: