Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Sobre a leveza

Deixa a brisa bater
No cabelo
No rosto
Na alma

Deixa a chuva levar
O peso da dor
Da tristeza
Da agonia

Ansiedade é palavra conhecida
Numa rotina constante
Porém, sabemos
Amizade também nos habita
E é nela, de longe que libertamos
Os monstros, o grito, o pranto
O riso, a beleza a alegria!

Deixa a vida levar a tristeza
Carrega contigo a leveza
De estar, amar e ser
Passeia suave
(mesmo com ansiedade)
No teu ímpeto de viver

(para uma grande amiga que, como eu, sofre com a doce ansiedade cotidiana… rsrsrs)

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: