Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Sigo o rumo

Pois conheço teus passos
Teus abraços
Teu sorriso
O jeito de andar
A calma ao cochilar
Sei do que gostas
Do som da risada
Conheço-te, Bonito
E me encantas
Pelo descaso, desleixo

Só não conheço teu pensamento
Linear, coerente e expresso
Meu melhor caminho?
Estar ao teu lado, no tempo possível
Decidi, pulei, caí, levantei
Com boas palavras, num suave abraço
Um sorriso nos lábios, um coração ansioso
Que segue o rumo, sem silêncio12589297863_339fa17f3d_o

(http://10paezinhos.blog.uol.br)

Navegação de Post Único

2 opiniões sobre “Sigo o rumo

  1. Letícia Ferrarini Rinco em disse:

    Sou apaixonada por cada verso, poema, poesia que você faz!
    Sempre que posso dou uma olhadona em tudo que você escreve… Me sinto bem, me sinto inspirada a cada vez que leio seus pensamentos em site.
    Parabéns é tudo muito lido, profundo que toca quem lê!
    Continue marcando com cada palavra a vida das pessoas, assim como marca com este belo sorriso e olhar sincero que você tem!

  2. anaarnt em disse:

    Oi Letícia!!! Muito obrigada pela mensagem! 🙂

    Fico muito feliz por saber que gostas assim de minha poesia!!! Beijo grande prá ti! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: