Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

À espreita

Eu vou quebrar os vidros da sua janela
Gritar, até que você abra os olhos
Enxergue: eu sempre estive aqui.

E mesmo assim,
Você escolhe sonhos
Distantes, sombrios
O escuro que está à espreita

No esforço para dormir
As pílulas, que estão no seu bolso
São as únicas que podem lhe ouvir
E estarão sempre ao seu dispor

Você se esqueceu
Mas, eu insisto em gritar
Eu sempre estive, aqui

*Poesia escrita à distância, com ótima parceria – que, sejamos justa, trouxe as linhas delineadas bem prontinhas, e eu colaborei… Mas foi colaboração em ideias já bem traçadas!!!
Phill Souza: espero que a primeira de muitas! 😀
@Phill-it (https://www.facebook.com/phillitnow)

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: