Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

De complacências e insis(desis)tências

Aguardo e contemplo,
Um tempo vazio
Um espaço sem vontade.
Conviver ainda é oportunidade para poucos.

Por momentos de insanidade
Ocupo, numa intenção sem fim,
Acontecimentos fugazes
Incapazes de suprir
A solidão vulgar da urbanidade

Não. Não espere complacência.
Não dou sorriso de graça,
Se ele for vazio de sentido
De mim ganhas, de fato:
Paciência, solidariedade, sorriso,
Tempo de escutar, espaço de habitar.
Não espere nada além do óbvio:
Diálogos longos, ou breves
Sincera vontade em tumultos racionais
E (im)paciências vulgares…

Insis(desis)tências de um mundo comum.
Insisto, mais que desisto.
Mas não deixo passar raridades
Por atropelos da vida 😉

#maisemenos

#maisemenos

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: