Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

La Burbuja de Ana

Não é por viver dentro de um espaço
Que passa quase todo o tempo em uma bolha
Que eu não invente modos de viajar por aí
Conhecer, passear, visitar, amar, colorir

Anda, andarilha!
Segue teu trajeto furtacor e suave
Pela direção do vento
Na intensidade da palavra
Na vontade do pensamento

Anda, andarilha!
Escreve o caminho
E conta seus sabores
Pois a bolha não é prisão
É só meio de condução.

#BurbujadeAna #BolhaDeSabão #AutoRetrato #MeioDeCondução

#BurbujadeAna
#BolhaDeSabão
#AutoRetrato
#MeioDeCondução

P.S.: O nome Burbuja de Ana (bolha de sabão) foi dado por Flor Rundun, amiga e hermana, ao ver a foto. Este nome inspirou a poesia de hoje. =]

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

caderninhodeideias.wordpress.com/

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: