Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Arquivo para o mês “janeiro, 2015”

Frases da Semana XXXV

Retomando a série Frases da Semana – que estava suspensa e acabou sendo as melhores do mês. Ótimos diálogos em um tempo de férias, um espaço de conversas, dias de bons momentos… 🙂
Com vocês: o primeiro “Frases da Semana” de 2015 ❤

– Esse ano que tanta gente chegou e foi embora você é uma das melhores que resolveu ficar
– Somos os melhores ❤

– Então tá! Você se cuida lá, me manda mensagem dizendo que está bem…
– Sim, sim, pode deixar
– Muita câimbra para você!
– hahahahahahha

– Sim senhor, como eu disse: sou obediente… Quando eu quero
– gosto assim… Obediente não, sabe ouvir a presa.

– Tá morta desde que o conheceu…
– Sendo eu gata, quantas vidas ainda tenho?
– acho que tu quase zerou com ele. kkkkkkkk
– [explica a situação]
– é amiga, tu zerou as vidas!

– bom sobre vc eu não tenho esse quase hehe.

– vc é fofa… “olá barbudos e barbudetes fotógrafos onde estão?” Quero barbudete não!
– Fofa nada, é para nós podermos postar foto também :3

[conversa de grupo]
– Eu tava assim!
– afff, mui bueno. Bom demais! Mas agora só posso usar semana que vem.
– Eita porra!
– Eu também.

– Mas tomarei isso como um elogio ❤
– hahahahaha. To rindo aqui. Pessoalmente você vê que é um elogio 🙂
– hahahahahahaha

– hmmmmmm quase coloquei sorriso e câimbras… hahahahaha
– kkkkkkkkkkkkkkk besta (…) Tá simples a vida.
– Aproveita
– Preocupa não que isso eu sei fazer bem rsrsrs.
– Câimbras, ahhahahaha.

– A lagoa cristalina, 😀 hehe
– 🙂

– ainda não. To pegando a marginal.
[deve ser a Tietê ou Pinheiros, mas solta assim, boa ne?]

– eu acho que nunca mais vou amar alguém. Sabe assim?
– É, eu te entendo. É que amor não é o sexo da sexta à noite né. É querer acordar junto sábado de manhã, querer comer pipoca no sábado à tarde, de pijama.
– é…

[conversa de grupo]
– por que o povo acha que a gente pega geral e tem um mundo de membro atrás da gente?
– “um mundo de membro atrás da gente” 😏
– Cadê o bando de membros atrás de nós??? =/
– “bando de membros” aiai, eu queria saber tb… rsrsrs
– tem gente desse chat que até viajou atrás de membro. Opaaaaaa opaaaaaaa
– u.u
– hahahahahahahahhaha
– Nao vou falar quem é..pq ne? Anti-etico. Mas foi feliz da vida!
– acho que tão chamando você aqui!
– hahahahahahahhahahahahahahaahha
– o/

– Tu és tudo isso. E ainda pega uns caras lindos!!!
– Ana, eu tenho um defeito horrível! EU NÃO CONSIGO PEGAR CARA FEIO! Posso até pegar pra matar a sede…
– Eu queria ter um defeito assim… hahahahahahaha

[conversa de grupo]
– Guriaaaassss, olha isso… Não faz coque eu que me apaixono… aiai ❤
– Não faz coque que eu abro as pernas!
– hahahahahaha

– Vou mostrar para ela o porquê de Cortéz. Do grego antigo, vou comer. hahaha
– Tu podes mostrar tudo. Mas se ela te chamar de Cortéz, vou aí e encher de porrada ❤
– haahhaah Aí me mostra a Consuelo. Do grego antigo, te arrebento. ahahahahah
– haahahahha.

– Com amor.
– Sem amor.
– Sem amor. Só Suor.
– Isso
– Simples, puro, indecente e sincero. Suor.
– Agora não estamos mais falando grego. hahahahahaha
– hahahahahaha. Vou salvar isso, óbvio.
– Suspeitava disso hahahahahaha.
[e assim nascem lindos escritos – do grego, kkkkk]

– Eu não devia ter fugido.
– Affff!

– Nossas ideias tem gosto de Trapista, a timeline de Skol aí é foda.

– Vagabundo sendo vagabundo fazendo vagabundagem.
– Por isso que eu te amo, pq é vadioooooo
– Viu as fotos?
– Vi. Bonita. Mas não pegava.
– Pq???
– Pq é mulher?
– Ah Caralho! Tirando isso!
[oi?]

– E se retrucar a gente ainda escuta “É gordinha e só quer pegar sarado”. affff
– “É gordinha e só quer pegar sarado”. Tendo rola e dente… (eu adoro mordida!)
– Eu adoro morder. Mas nem te ofereço pq né… É gordinho e só quer pegar rola.
– Ai! Cadê cura gay?
– hahahahahahahahaha

– todas as alternativas anteriores
– uma irmã mórmon texana procurando amigos enquanto te ensina inglês?
– exatamente. Eu queria MORRER!
– eu te imagino exalando felicidade…
– eu até fui super simpática com ela.

[conversa de grupo]
– Arnt, algo me diz que nossa filha será quase assim, mas mais linda.
– SIM!!! Mais linda, e com olhos mais claros! LINDA!
– Vamos fazer logo essa menina!
– Acho que devíamos casar, nós 3.
– Quem tá falando em casamento? To falando em PROLE. P R O L E
– Ah! Só transar então? Podemos né?
– A GENTE CASA! A GENTE TRANSA! A GENTE TUDO E MAIS UM POUCO! ❤
– A GENTE CASA! A GENTE TRANSA! A GENTE TUDO E MAIS UM POUCO! ❤
– Também queroooo!!!!
– Quer filho, transar ou casar? Fiquei confusa com o diálogo.

[em casa, deitada]
– Acordou? :p
– Sim. Tá em casa?
– É muita conectividade!!!
– kkkkkk
– Tô fazendo almoço.
– ok. [to indo prá sala então né?]

– Apesar de ter escolhido uma ainda to dando uma olhada em todas…
– Hahahahaha

– ai eu estudo. Pq amanhã eu não vou deixar tu me atrapalhares
– kkkkkkkkk. Ahhhhhh mesmo? Eu acho que vc gosta que eu te atrapalhe!
– Hahahahahahaha. Adoro.

– Hoje é Quarta-feira?
-Sim, Quarta-feira!

– Então amanhã é Quarta.
– Amanhã é Quinta-Feira…
– Nós vamos dormir e amanhã é quinta?
– Sim!
– Então hoje é quarta. Quarta, Quarta?
– Oi?

– Homem tem dessas… A poesia assusta… Rs
– sim. Existem palavras fortes demais para homens comuns.

#SóParaOsRaros #Poesia

#SóParaOsRaros
#Poesia

Dos fatos isolados

Retrospectiva 2014:
Última retomada do ano que passou… Não tinha como ser diferente, esta postagem foi feita pela revolta de ler como ato isolado a violação de um corpo, de ler visceralmente um juiz banalizando uma violência tão forte e amedrontadora para todas as mulheres.
Uma revolta que culminou neste escrito, escolhido para a última retrospectiva por ter sido a poesia recordista de acessos e compartilhamentos no dia da publicação (125 leitores no dia, 215 leitores no total). Duro, triste, pesado… Um desabafo, um manifesto.

Meu corpo, minha luta, meu prazer,
Nessa pele a tua força
Só entrará com convite

Notas não aleatórias

Rasga a pele
Dilacera a alma
Interrompe a vida
Destroça o corpo

Diminui a culpa
Minimiza o ato
Autoriza o tapa
O pau, a porra

Deixa o menino seguir
Legitima a vontade de gozar
E segue, acusa a menina:
De vestir, de andar, de beber, de existir

Aponta na rua e grita
Joga pedra, cospe, ejacula
Atira na lama, ignora o sofrer
Sofrer? Foi só um ato

Deixa a sociedade seguir
Na barbárie dos corpos
Que não podem viver
Sem pedir, ajoelhar, implorar

Até quando, mulher?
Até quando menina?

Enquanto banqueteiam-se
Isoladamente, futilmente
Desgastando a carne
Tratando como lixo

Até quando, homem?
Até onde humano?

Ri sociedade
Da piada sem graça
Do asco do corpo
Que segue na luta

Ri, com asco
Até quando?

Reage mulher
Usa tua voz
Tua gana
Tua força

Urra a plenos pulmões: NÃO MAIS
Meu corpo, minha luta, meu prazer,
Nessa pele a tua força

Ver o post original 187 mais palavras

Exaustão

O dia em que te procurei
com amor, por amor…
Disseste: não existe mais tal sensação.
Estou sem amor, vazio.

Então,
Foi
Sem amor
Só suor
Simples
Puro
Indecente
Sincero
Suor

Sem amor,
Somente
sincero
suor
Até a exaustão
(Poesia feita em parceria com Phill-it – http://www.facebook.com/phillitnow)

#AtéaExaustão #EuQueroSempreMais

#AtéaExaustão
#EuQueroSempreMais

Ideias Soltas VII

Retrospectiva 2014:
Hoje é dia de mais uma retrospectiva (quase finalizando… 😉 )
Dia de “Ideias Soltas”, aquela série de poesias, escritos, palavras incompletos, soltos ao vento sem fim…

a minha preferida é esta… Silencitude… : )

Notas não aleatórias

Silencitude:

qualidade do silêncio ou silêncio de qualidade?

#GritaOSilêncio #Silencitude #GritaOSilêncio
#Silencitude

Ver o post original

Pele, olhos e sorrisos

É um gigante
que sorrindo
me encanta
E por meus olhos
se encanta
E se rende
à suavidade
do toque
na pele
pela pele
que deseja

#Sorrir #Olhar #Tocar #Sentir

A tal da graça (taquigrafias)

Retrospectiva 2014:
Hoje é dia de rever a série “Respostas não ditas”. Daqueles diálogos inacabados – alguns bons, outros nem tanto… – mas que acabam gerando respostas endereçadas, interessantes…
Esta foi uma das poesias que resultou de um diálogo em uma semana de intenso estudo… E é uma das minhas poesias preferidas de todos os tempos… Taquigrafando como resposta 😉

Notas não aleatórias

Estenografia:
categoria
de ortografia
com fina sintonia
sem analogia
com mercadoria
ou melancolia

Verborragia:
categoria
de galantaria
sem hipocrisia
nem desarmonia
uma teimosia
na caligrafia

Poesia:
categoria
de calmaria
todo o dia
de ventania
uma euforia
com ousadia

E você sabia
que eu comporia
como cortesia
sem assepsia
nem metodologia
por pura mania
de querer tua companhia?

"Taquigráfica: que engraçado" Não foram só três palavras, precisavas de mais do que isso ;) “Taquigráfica: que engraçado”
Não foram só três palavras, precisavas de mais do que isso 😉

Ver o post original

Shin

Retrospectiva 2014:
Qual o melhor acróstico? Foram 6 acrósticos publicados em 5 postagens. Mas fica fácil de escolher qual eu mais gosto, quando tem um sobrinho lindo envolvido! ❤
Shin, Verdade – o melhor acróstico do ano 😉

Notas não aleatórias

Meu nome, é Verdade:

Vontade de
Encontrar vocês e
Rir de momentos
Dos dias, dos
Amores, da rotina, rir, só rir
De vocês, com vocês, meu
Encanto

#Shin #Verdade #Família #Shin
#Verdade
#Família

Ver o post original

Efêmero instante

Retrospectiva 2014: A melhor parceria foi com Phill-it (http://www.facebook.com/phill-it). E, para mim, “Efêmero Instante” foi a melhor poesia de nós dois! ❤ 🙂
Que venham novos escritos em 2015.

Da série: Eu não tenho sorte no amor, por isso escrevo...

Da série: Eu não tenho sorte no amor, por isso escrevo…

Notas não aleatórias

Cansa
O eterno instantâneo
Que envelhece conosco
Como uma teia
Em nós, por nós
A cada momento

Cansa
O eterno efêmero
Fugaz, que esvai
Voraz, que esgota
Extenua, dissipa
Cada acontecimento

E ainda assim
Cansa
Mas ama
E aguarda
Que o instante
Efêmero instante,
seja eterno

Colaboração de Phill-it (http://www.facebook.com/phill-it) em diálogos produtivos nas madrugadas insones 🙂

Ver o post original

Frases da Semana: retrospectiva 2014

E antes de retomar a série ‘Frases da Semana’ resolvi voltar e ler, e ler, e ler… Selecionei aquelas que eu mais gostei em 2014…

– Esse ano que tanta gente chegou e foi embora você é uma das melhores que resolveu ficar

[conversa de grupo]
– Eu mereço, mano…
– Merece não!
– Fiz pole dance na cruz usando espartilho
– Jogou merda na cruz, eu e a mana estávamos lá, vimos tudo. Também fizemos… Eras tu, né? Que tava ao nosso lado, não?
– Verdade! Era sim mana!
– Era! kkkkkkkk
– Eu sabia, reconheci esses cachinhos assim que entrei na adm. Isso não é amor, é carma
– Amor é a merda que jogamos na cruz…

– Ana, a fada peidando com o cu pegando fogo poderia ter uma mini tatuagem no braço dela escrito t*** (nome do moço) avacalhation fb forever
que tu acha???
– ahahahhaahaah. Acho digno

– punheta é melhor que rivotril põe la no blog frase da semana
– eu ia dizer que não pode mendigar frases, mas esta é realmente boa…
– vou mendigar to nem ai. vc que se vire para dar conta.

– Frase solta no ar: Para de Remar, Ana! Aprende a seguir o fluxo do caminho das águas.

– 😉 Tive um deja cu
– HAAHHAAHAHHAHAAHAH
-vu******
– hahahahahahahahahaha

– Espero minha vez para ter uma foto com esse homem e esses olhos espelho do mar!!!
– Terás Cortéz! Mas nossa foto será impublicável! #prontofalei
– Mas eu não tenho problema com expor minha nudez… Opa! Digo! Impublicável!

– Nessas horas eu te desejo como vizinha. Bater na porta e dizer “me empresta sua varanda?” Hahaha
– que lindo isso! ❤

– Tá perfeito
– hmmm, então deixarei. Você é a melhor! ❤
– Só com o melhor ❤
– Olha, vou ali me despir, te espero!
– hahahahaha

– vestido não sou puta mas quero dar
– não sou puta mas isso é um convite
– não sou puta mas gosto de dar
– ou sou puta e gosto de dar.
– ne

– Tu foste, Ana Arnt, uma das responsáveis por me fazer andar com as próprias pernas e pensar sem a influência de interesses alheios!

– Eu precisava…
– Você que manda.
– Putz… Meu ponto fraco, adoro mandar…
– ahahah

– Como eu imagino que seja o paraíso?
(…)
– [Como] Um rio como aquele imaginado por Heráclito, onde a Cerveja nunca fosse a mesma, numa eterna mutação de sabores… e naturalmente muitas coisas ficariam mais divertidas, pois faz parte da Natureza da cerveja dar à vida um tom mais leve… enfim, bebi demais hehehe

– vai ter o GT de unhas vermelhas e salto alto: ações didáticas de biologia. Vai ter outro que é barbas, cuecas e ensino de biologia: conexões necessárias.
– ah eu quero ser monitora nesse GT!
– (…) E a história dos massagistas, que serão 30, virão do GT que você será monitora! Pois eles serão barbudos e estarão de cueca.
– sim! Eu faço a seleção! Pois é fundamental! É um cargo de responsabilidade. Eu faço questão!

– No tengo suerte con esta mierda
– Cortez, ven aquí, le ofrezco un regazo
– me gusta el regazoooooo

[Aleatórias de um diálogo quase insandecido]
– A gente bebia cerveja em escala industrial.
– Escala irlandesa industrial
– Saia da aula e levava os livrinhos da biblioteca prá passear da República
– Cheio de Latour e Foucault na bolsa, prá fazer estudos culturais na república
– Eu tô com câimbra no dedinho do pé

– Lendo seu blog cheguei a seguinte conclusão: invejo a tua capacidade de tomar café e vomitar poesias

– Isso porque sinto e percebo que temos uma afinidade que não passou desapercebida pelas “forças” que organizam o universo.

[ao receber uma foto cheia de cervejas, recebo a resposta:]
– Olhae 6 dúzia de motivos pra um cara largar a família! Ou construir uma.

– Esse foi meu primeiro coma
– O primeiro? Como assim? Mas quantos foram…
– Ah! Só três
– Eu acho que essa fala tinha que ir para as frases da semana…

– A Cher tem 78 anos, e ainda é linda
– É… É linda, e deve trepar melhor do que muita menininha de 20 anos!
– PORRA ANA!!! TU TA LOUCA! Agora acabou com minha vida sexual. Sempre que eu pensar em sexo vou pensar nisso! Que horror!!!
– Mas é! Pra seguir linda daquele jeito com 78 anos só pode trepar bem até hoje, e melhor do que as guriazinhas de 20, é esse o segredo, só pode!

– Quem procura o que não guardou, quando acha não reconhece.

– Enquanto houver espanto, há esperança…

– Veja o paralelismo do futaê dela
– Eu tenho futaê?
– Ai Meu Deus!!! Você tem um futaê perfeitíssimo!!!

– Acabei de esquartejar uma esperança

– Aii Discovery Channel no vale dos sinos

– Eu me encantei desde o primeiro sorriso que ele me deu…
– E minha amiga Ana perdeu o rebolado… Mesmo com esses dois espelhos do mar no rosto

– No meu tempo mulher briga prá não receber ‘favor’ de vagabundo…
– Tu tá parecendo uma La Bella!!! rsrsrsrs
– Não sei bem pq!!! (…) Tomarei isso como um elogio…
– Lógico! Eu adoro as mulheres da minha família!

– Mas é que nem intolerância à lactose… Leite de soja não é leite, mas cumpre seu papel

– Quero saber se vai ter parede com pelos cor de rosa e se posso assinar um cheque na saída só com “Tati” como a Anenha fez.
– Eu fiz?
– Ahhh tá que tu não lembra do cheque “Ana.” (assim mesmo: Ana, ponto)? Que o banco aceitou, por sinal!

– Ana, se eu decidir ser gay gera um filho meu? Pensa! Tu com esse olho, e eu com os meus…
– Eu topo! Louca para ser mãe e sem pai eficiente por perto… Quero pai lindo e inteligente…
– Lindo não, simpático. inteligente não, esforçado.
– Já pensou??? Ia ser muito bullying com a vida…
– Nosso filho ia ZERAR O MUNDO!!!

Boas frases em 2015 

Que 2015 nos proporcione bons diálogos <3 #Frases2015

Que 2015 nos proporcione bons diálogos ❤
#Frases2015

O Fotógrafo

Difícil fotografar o silêncio.
Entretanto tentei. Eu conto:
Madrugada a minha aldeia estava morta.
Não se ouvia um barulho, ninguém passava entre as casas.
Eu estava saindo de uma festa.
Eram quase quatro da manhã.
Ia o Silêncio pela rua carregando um bêbado.
Preparei minha máquina.
O silêncio era um carregador?
Estava carregando o bêbado.
Fotografei esse carregador.
Tive outras visões naquela madrugada.
Preparei minha máquina de novo.
Tinha um perfume de jasmim no beiral de um sobrado.
Fotografei o perfume.
Vi uma lesma pregada na existência mais do que na pedra.
Fotografei a existência dela.
Vi ainda um azul-perdão no olho de um mendigo.
Fotografei o perdão.
Olhei uma paisagem velha a desabar sobre uma casa.
Fotografei o sobre.
Foi difícil fotografar o sobre.
Por fim eu enxerguei a Nuvem de calça. 
Representou para mim que ela andava na aldeia de braços com Maiakovski – seu criador.
Fotografei a Nuvem de calça e o poeta.
Ninguém outro poeta no mundo faria uma roupa mais justa para cobrir sua noiva.
A foto saiu legal.

Manoel de Barros

#Silêncio

#Silêncio

Feliz Dia Nacional do Fotógrafo a todos que fazem do instante poesia registrada ❤

Navegação de Posts

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: