Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Arquivo para a categoria “Alegria”

Ao som de uma Rabeca: memórias

ressoando na sala,
riso e deleite,
alegria e harmonia,
dor e pezar
leveza de um narrar
memórias de uma Rabeca

13173489_1227200817319953_4494603419951587481_o

Poesia feita a partir do espetáculo: Memórias de uma Rabeca, da Cia. Mundu Roda

De ciência, bar e cervejas: a vida

E quem disse que é boa, certa, prudente?
E quem disse que é fácil, bonita, atraente?
E quem disse que é séria, simples, não reticente?

A vida, meu caro, é feita de tropeços e atropelos
Rotinas descabidas, horários descompassados
Um cotidiano que se faz e se desfaz, todo o tempo
Para, ao fim e ao cabo, olharmos para trás e falarmos:

Lembra aquele dia?
Que o bar apostou as fichas
Entre risadas e cervejas
Rodadas científicas
pairavam no ar!

13243982_1097565543637126_5024229821678229541_o

Um Brinde à Ciência!!! #pintofscience #pintbr #pintofsciencebrasil #pint2016 

 

Sorrir

Tem dia que começa com um bom dia
e é um desastre
Tem dia que tu falas mais que precisa
E termina sem saber o quê faz
Tem dia que só acaba
na hora que o outro dia acaba

E tu
S
O
R
R
I
S
: )

9 copy

sorrir

Sobre posses e vontades

Não te quero
Não te desejo
Minha vontade não é posse
é só distraída dedicação
ana-22

Aya

A tarde chove, chove, chove
despeja o cinza: é a tempestade
interrompe a luz, provoca a reunião
em torno de velas, aguardando a novidade

Ela chega de mansinho,
e a família? Corre, corre, corre
para receber a pequenina!
Depois da chuva, a vida aparece e anuncia:

Venham ver! Com os tons do sentido da verdade e a beleza da harmonia:
Aya, que encanta em colorida calmaria

Aya #coloridacalmaria

Aya
#coloridacalmaria

Frases da Semana L

Semaninha com bons diálogos, gente se achando engraçada, disputa de amigos – mas só de brincadeirinha – e declarações de amor [pela cerveja e uns pelos outros ❤ muito amor e um tantinho de sarcasmo].
– Enquanto isso, procuraremos promo para tu me ver. PQ TU ÉS MINHA AMIGA. Parafraseando o outro lá.
– kkkkkkkkkkkkkkkk. Ele te mata.
… 
– Aquilo ali é tua ex né?
– ‘Aquilo” AUHHAUHAEAUHEUHEUEHAEUHAEUAEHAE morrendo aqui kkkk. Sim. É ela… 
– kkkk
– Mas ela é boa pessoa quando quer…
– haahhahaha. Teu coração é bom.
… 
– tem que ficar inteira e sem roxo…
– Sem roxo… 
– Vc que caiu!
– Tu achas graça! Caiu… rs
… 
– Deixa eu te perguntar, tem como eu te ver?
– Ah sim, tem bastantes dias uma vida…
– Ele tá engraçadinho hoje… 
– Voltou meu humor!
… 
[conversa de grupo]
– Só para avisar aqui é tudo brincadeira viu? Nada de ficar bicuda…
– Não to bicuda. Tô achando lindo, meu ego adora…
– eu não to bicuda mozi.
– podem ficar aí disputando :p
– Mas eu sei que você não tá bicuda Ana, e sim ela.
– Eu podia estar bicuda pq MEUS AMIGOS ficam de mimimi por minha causa. Só to assinalando …:::ACHO LINDO:::…
– hsuahdushushauhsau. Queria beber com vocês.
– Eu não bebo mais então, desculpa ❤
– vc não bebe. Eu bebo com a Ana e cê toma suco. Só queria a companhia, seu merda, agora não quero mais nada.
– Alá a hostilidade.
… 
– Estás aí?
– oioioi! Estou!
– Eu te amo, primeiramente…
– rsrsrs. Eu também, mas agora fiquei com medo.
… 
– Agora tá lindo!
– Seja sincera…
– Eu sempre sou
– Você pode opinar em tudo. E de brinde me leva nu!
– kkkkkkk
… 
– E sim, suas mandalas são lindas…
… 
[Conversa de Grupo]
– Carência é assim…
– kkkkk
– Estou cuidando da MINHA AMIGA. Qm é visto é lembrado. BJOOOOOO
– Eu não faço isso. Converso com ela, acho que é mais útil sabe 🙂
– hahahahahahhahaha ❤ ❤ ❤ 
– Alem de fazer isso, eu converso, tiro selfie, vou tomar café & breja, vamos jantar, ficamos horas batendo papo, to vendo que estou ganhando aqui queridinha! :* no ombro, para o recalque passar longe.
– mas queridooooooo isso não é uma competição. hauhauhauahua
– Não estou competindo, só mostrando os fatos.
– mas querido, ninguém tem apenas um amigo no mundo. todos podemos ser amigos uns dos outros. tira essa mágoa do seu coraçãozinho rosado. :*
– Primeiro. A Ana é minha amiga. Segundo. Meu coração é vermelho. Rosada só minha piroca.
[isso não acaba nunca…]
… 
– Mas consegui romper a casca e estou me movimentando já.
– hmmm. Acho bom. Sabe pq né?
– Porque posso me tornar em alguém diferente?
– hahahaha. Também. Eu ia dizer: Pq me viste no início da semana. e eu SEMPRE te faço bem.
– Eu gosto de você mesmo. Boba.
– Eu sei, mesmo eu sendo boba. Acontece.
… 
– Ok. Qualquer coisa eu te ligo de madrugada para te falar coisas sem o menor nexo.
– hahahahaha. Isso seria inédito. Eu adoro receber mensagem de gente bêbada. Atualmente não faço isso mais. É perigoso!
– hahaha. Me controlarei.
– Sério? Ah, então se vai te controlar, nem mande. HAHAHAHAHAHAHA
[diálogos circulares…]
– Eu acho que essa é a melhor Stout que eu já tomei na vida.
– Mas tem aquela da brewdog…
– Pois é. Pode se apaixonar por uma cerveja?
– Aquela eu acho que é melhor hein…
– Aiaiai, teremos que tomar as duas novamente.
– Eu acho que essa é a melhor Stout que eu já tomei na vida.
– Ai eu não acredito! Você foi minha professora no mundo cervejeiro também! Que emoção!
– hahahahhaha. Besta.
(…)
– Olha, vocês duas, muito legal. Sabem escolher cerveja viu? Deu até uma invejinha de estar trabalhando e ficar olhando as que vocês escolheram. Só escolheram cerveja boa. 
[We know babe, we know…]
Pode se apaixonar?

Pode se apaixonar?

O Mundo de Ana

O mundo de Ana
sofre de uma inexplicável 
verborreitude poética aguda
resultado de um vício declarado
em doses demasiadas, intensas e inconsequentes
de cafeína, cafuné, estradas e paixão
tem diagnóstico e prescrição
Mas a cura… Ah, meu caro… 
O mundo de Ana 
sofre de uma explicável
vontade insana de seguir
com diagnóstico
Mas cura… Não.
#MundoDeAna

#MundoDeAna

[Meu] mundo

Espaço de silenciamento
Tempo de inquietação.

Vida.

Perto ou longe. Sempre em um (outro) sem lugar.
Movimenta, roda a saia, sorri, dança, acena e vive, mulher…
Intensa, colorida, simples (ou não).
Se o mundo não aguarda meu momento, eu construo um.

Sorrir o sentir ;)

Sorrir o sentir 😉

Notas sobre a felicidade

Atenta à luz que invade
ocupa, infesta o espaço
que produz a sombra
e alastra a vontade 
submeto-me ao silêncio.
No encantamento de olhar
congelo, fixo, prolifero: histórias
em momentos estáticos.
15242464148_18dd7c8328_o

Tardes amenas em dias de sol

Detalhes soltos em momentos precisos:
Músicas que ressoam no espaço
Tempo que voa brisando suave
Vadiagem que se instala sem culpa
Risadas que se espalham pelo quarto

Detalhes inesperados em momentos dispersos:
Descobrir que o sorriso era apenas a minúcia
A calma, um apetrecho da preguiça que preenche o dia
Em uma inebriante inércia distraída e cheia de vontade
Viver sem pressa o início do fim de um tempo, sorrindo intensamente

Y Yo? Admiro a la vista mientras saboreo Buenos Aires

Admiro a vista

Admiro a vista

Navegação de Posts

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: