Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Arquivo para a categoria “Retrospectiva 2015”

Frases da Semana: Melhores de 2015

– Você tem esse osso aqui da costela muito bonito.
– ahn? Tá.
– A gente conversando dos machos :v
12351093_1077003262333499_1761910046_n
– HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA. É nóis
– mano, melhor imagem pra ilustrar nossas conversas
– hauhauhauahua. “Qual é esse que eu não lembro?”.
– Aquele assim, assado, disse isso e aquilo. [arquivo 1, pasta 2, folha 156]

– Bah! Agora lembrei, vi umas fotos em um grupo que participo, e lembrei de ti!
– Fotos eróticas em PB? Eu gosto destas fotos…
– aahahah sim.
– hahahaha sério? Mentira?
– kkkkk falou brinqs e era sério!
– isso! fiquei de cara com isso.
– pra tu veres como moras no meu coraçãozinho
– nunca duvidei… você está sempre firme frente a minha postura (quase relapsa), frente a nossa amizade
– “quase relapsa”. QUASE, diz o garoto. E ela gargalhou alto na cozinha… Pensando…
– : |
– “quase… é um babaca” hahahahahahaha
– hahahaha! Porra.
– Mas é, se o amor fosse esperto, tu tinhas perdido um dos melhores da tua vida (eu). E eu teria perdido grandes narrativas insanas enquanto de fato gargalho na cozinha.
– hahhahaha. Ana, vc é engra.
– A pedidos: vai à merrrrrdaaa
– Me xingando de graça. Ta me xingando de graça. Tá me xingando. Me xingando de graça. Você falou que ia me mandar esse áudio há 3 horas atrás, essa internet é meio lenta aí né Ana? eeeeeeeeeeeeeeeeee, Goiânia…
– Goiânia é teu cu
– Ta mto rude. Mto hostil.
[conversa de grupo]
– Toma tenência ok?
– ué pq?
– Ciúmes
– Ah, eu tô até agora em prantos pq vc tá namorando. Vc pode aguentar um flerte
– vc em prantos? Tava agarrando outro ontem
– hahahahaha. Eu sofro transando.
– Vixiiii ouvindo raça negra de fundo?
– Aí num dá né. credoo
– Eu sofro transando foi foda.
– hahahahaha
– Aquela lágrima escorrendo no canto do olho… Olhando pro nada, lembrando de alguém, lembrando de algo que teve, ou lembrando da expectativa que criou e o cara lá…
– pois é, triste isso né?
– Poxa…
– AHUSHAUSHUAHSUAHSUHUSA Depois eu faço drama
[conversa de grupo]
– Ah, mas isso tem que eternizar
– Tipo o nosso amor, né vida?
– é, meu amor! :3
– Own!  *espero que com essa declaração eu saia no frases, pq olha… tá difícil
– Amoreco, vai entrar…
– hahahaha. Com essa chantagem disfarçada fica difícil não entrar… Drama em ação.
– AHAHHAHAHAHAHAHAHA. Vcs Gostam né?
– Se eu gosto? Eu amo.
– Gostar é pouco. Aqui a gente trabalha na base do amor.
– Eu vou me exibir dizendo que tenho uma amiga que é a “pica das galáxias” da academia.
– hahahahahahahaha! Eu não sou pica nada! Puta expressão machista! Tetas da galáxia acho mais apropriado!
– hahahahahaha Genial!
– Depois vou me exibir dizendo que tenho uma amiga que é tetas das galáxias da academia. Pronto. Já corrigi!
escreva isso no Facebook um dia…
Tetas das galáxias! hahahahahaha.
[conversa de grupo]
– Que que eu mando?
– “Tomar no cu”.
– hahahahaha
– hahahahahha. A Ana tá agressiva hj.
[conversa de grupo]
– vou averiguar. Se não for, averiguo de novo. De língua.
– Isso. Por nós
– #pornós. dá até um trocadilho safado esse
[print]
– Não sei onde eu olho
– hahahahahahaahahha vtnc Vadio!
– AHEUIHEAIUHAIUEHAIUHEIAUHIUAHEIUAHIUAHIUEAHEUI
– É uma linda, fala de mórmon e cita Elis
– hahahahaha
– BEM MINHA PRIMA MESMO
– Achei que nem existia mais
– Prima arrebatando corações prá variar!
– Só louco para variar… Amiga, colocamos Nelson Rodrigues no chinelinho da humildade!
– hahahahahaha
– Ana, tens que escrever sobre isso!
-Eu? hahahahaha
– SIM!
– “Memórias de uma prima que encantava demais”
[conversa de grupo]
– Vacas magras. Normalz gente.
– Pior é a vaca ser gorda e suculenta, tipo eu e né… Nada.
– ahahahahahahahhaah. Morri. Mas tem muito boi querendo…
[conversa de grupo]
– onde compra boneca assim???
– Num sei! Teve época que eu queria prole assim… Agora vcs sabem né, tô por outras filiais, quero típica família brasileira!
– kkkkkkkkkk
– mito! kkkkkkkkkkkk
– hahahahahahahaha
– E formou-se a ONU
[Conversa de grupo]
– Vocês sabiam que ela é a famosa Mary of Shower né?
– hahahaahhahahaha
– Deixa todo mundo em banho maria, Sacaram?
– kkkkkkkkkkkkkkk
– e paaaaa
– Eu imagino vc com uma roupinha de ficar em casa, sabe? Em frente ao fogão de 10 bocas. E nessas bocas, 10 panelinhas em banho maria…
– O que está escrito na tua camiseta?
– Faça Amor Não Faça a Barba…
– Ai… E tu saíste com ela ontem na rua?
– Sim. Saí…
– Eu não sei se foi isso que te ensinei.
– Não. Tu me ensinaste a ser uma mulher livre, independente, feminista e que sabe que pode e deve se vestir como quer.
– As coisas que temos que ver as vezes…
– Você é phyna
– phyna e ryca. Por isso tu demoraste a gostar de mim.
– hahahahah
– Pq és preconceituoso com meninas filhinhas de papai da classe média!
– eu sou da quebrada, por isso.
– e eu gosto de vagabundo… Tu vês. Nós dois nos enganamos com o esteriótipo!
– hahahahaha
– Eu não gosto de parecer sensível! Enfim, não fica bravo comigo. :*
– Ah claro! É melhor postar foto com costela na boca! É uma imagem nada sensível! Beijos.
– o.o
11060861_934928526567496_3531666036466907073_n

#Meiga #LikeaLittlePuppyDog #Fofa

– Eu bebo em casa, assim não preciso ver gente… Só vejo as pequeninas lá embaixo
– Poxa nem eu?
– não, Ana. Falei de pessoas. Você já transcendeu essa categoria.
– Ah! Que lindo isso!
– nosso amor cafajeste permanece intacto também!
– hahahahahah então boas! Prometo me comportar publicamente, hahahaha
– vou mudar teu nome na agenda para carlos, para dar aquele clima de amantes
-carlos é o nome do meu pai! Não! Hahahahahaha
– hahahaha, salvo “Gonzales” então!
– Ok! Aceito! Kkkkkkk
[conversa de grupo]
– Minha vida tava boa! Agora tá osso! Muita praga! Seu mala!
–  Poxa gente! Vcs precisam rezar para o James! Para o James invocar as pirocas!
– Rezar pro James? Porra velho… Se deus te desse dinheiro como te dá imaginação falando da piroca, nóis tava feito na vida!
– ahhahahaha
– hahahahahahah
– Vou rezar por isso!
– Eu preciso tomar suco!
– Precisa tomar suco? Então pronto, vou pegar suco pra ti.
– Eu preciso tirar água do suco. Eu preciso tirar água
– Tirar água do joelho?
– Tirar água do joelho! Tirar água do joelho!
– E assim acabamos com a lady, ela vai falar
– Tirar água do joelho! Do Joelho!
– Uma lady… Acabou a lady
– HAHAAHAHAHAHAHAHAHHAAHAHAHAHAHAHAH
– kkkkk é, foi bom mesmo, mandou muito bem na prova!!!
– Eu mando bem em vários setores da vida Dr. 😉
– Eu sei, olha que convencida!
– hahahha. Nem disse no que u.u
– Mas eu sei que mandas, rs
– Mas consegui romper a casca e estou me movimentando já.
– hmmm. Acho bom. Sabe pq né?
– Porque posso me tornar em alguém diferente?
– hahahaha. Também. Eu ia dizer: Pq me viste no início da semana. e eu SEMPRE te faço bem.
– Eu gosto de você mesmo. Boba.
– Eu sei, mesmo eu sendo boba. Acontece.
[conversas aleatórias em uma madrugada a dentro!]
– O elefante sem fio é a melhor brincadeira!
– O elefante sem fio?
– Sim aquela que brinca assim óh!

– Não é telefone sem fim?
(…)
– Tem que cuidar do gado em Cáceres…
– Tô nesse beco da boemia
– Hoje tá uma noite tridimensional
– Eu, ela e sete primas tudo bem, mas furar o banzo?

[conversa de grupo]
– aiaiai, nunca responda perguntas de quem te liga perguntando! E na dúvida responda atravessada e abuse de ironias.
– pode ser que eu receba mensagens me oferecendo para trocar de operadora?
– pode…
– ok.
(…)
– É capaz de tu receberes propostas imperdíveis de dentro do presídio.

[conversa de grupo]
– morreremos todas até lá e só restarão baratas! Altamente escolarizadas!
– hahahahaahhaha
– Cara, é só merda nesse jornal! dá vontade de se matar!
– Porra! Fala de vagalumes!!!
– Hoje choveu, não tem quando chove.
– ~vagalumes! “Não tá teno”. Porra
– choveu!
– e os velhinhos nudistas do parque?
– hahahahahahahaha
– os velhos nus migraram!

– Gosta de cães, gosta de chegar e ir embora… tu estás parecendo um ótimo partido!
– hahahahaha. “gosta de chegar e ir embora”, disserte sobre isso!
– Não gosta de viajar? Chega e não tem que ficar lembrando: e aí?
– aahahahahahahahahahah. Mas é uma faca de dois gumes…
– Claro que é! Vai que tu gostas de ficar e tens que manter a imagem de querer ir?
– hahahahahahahaaha
– A ideia é ser ótimo. Isso inclui chegar e ir – mas querendo voltar quando der para voltar…
– Eu raramente quero voltar
– Veremos…
– hahahaahahah. Não perde a oportunidade…
– eu nem tava falando de lugares, anyway…

– Sobre comê-la, bom…
– Tu falas demais, só promete. Nunca ganhei nem massagem, nem uso criativo de chocolate… e fica aí nesse lalala.
– Ah Claro! Vou só te dizer que aquele quarto que eu dormi não tinha chave! E eu fico de lalala
– Quem se diz loki nessa relação és tu meu amigo. Eu só me digo vadia.
– E olha, vadia mesmo faria uma lista de coisas que tenho aqui na cabeça…
– Tu falas muito, Sr…

– Preparado?
– E aí?
– Não deu
– Oxe, sério?
– pra ninguém pq essa gata
A
R
R
A
S
O
U
– mas é boba mesmo.
– Tu sabes que eu sou obstinada né…
– Tô ligado!!!
– Eu sei que estás, a pergunta foi retórica!
– kkkkkk, sutilezas, nunca pego! hahahaah.
[coletivo de falas…]

– Sinto que travaremos esta luta juntas!
– Você é o perfil que esta instituição precisa!
– Hoje você bebe, bebe. E aí depois dorme!
– Sua sala foi limpa ontem e já está te esperando!
– É que tem umas coisas que eu gosto de escrever assim…

– Assim como?
– O “tigo” por exemplo. É uma palavra legal.
– Tigo não é palavra, criança!
– Não, mas é legal. Se eu pudesse, um dia, eu reformaria o dicionário para incluir a palavra tigo.
– Mas tu sabes que não existe e estás escrevendo errado então.
– Sei, claro que sei.
– Ufa! Pq eu tenho um ataque cada vez que leio isso que escreves…
– Tigo é uma palavra legal.
– Tigo não é palavra.
– Eu já to no frio e minha companhia é um travesseiro murcho
– ooooooooo dó! Antes um travesseiro assim, do que uma menina que ronca…
– É verdade, ele é bem silencioso. Mas meio frio.
– Pois é
– E ele nem fala que gosta de mim.
– Viu?

– Acho que as pessoas que passam por isso sem pistolão merecem isso, sem a Pam:

11652055_841015082640466_1604208302_n

– Venho por meio deste dizer que ontem eu tive dificuldade de fechar a mão.
– ANA HÁ
– Eita Lasqueira! Obrigada pela atenção
– L
I
M
E
T
E
S
– Li metes
– adoro mensagens inbox perguntando se a gente namora!
– hahahahahahahahaha É foda que o fb não tem a opção de relacionamento “amantes latinos”, pq se tivesse a gente resolvia isso!
– Tá frio e vc tá longe…
– aqui tá quente
– Acabou minha cerveja. Vou dormir.
– Beijo, boa noite
– Vou ali sonhar com uma baixinha que gosta de cerva.
– Eu te conto depois!
– Ok. Me conte depois…
– Vou te dar aula
– Olha eu adoro ter aula… na cama, no chão, na mesa, no banho… :p
– no sofá, no tapete, na rua, na área de serviço.
– Na área de serviço não… mas no tapete, no sofá, no quintal… Na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha de sapê.
– hahahahahhahaha
– ou na minha versão: na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha com sakê.
– hahahahahahahahaha. QUERO.
[conversa de grupo]
– Ana! Quem é o cara da estação de trabalho?
– Amigo meu, tá aqui em casa essa semana. Sem sexo relacionado.
– É que com aquela barba achei que tu não ia deixar passar kkkkkk
– hahahahahahahahaahha. Se eu pegasse não exibia tanto.
– V
A
D
I
A
– 
[conversa de grupo – em tom de amor nerd]
– ai ele falou que gostava de mim. E eu respondi “eu sei”
– Nossa que esnobe!
– Não! Tu achas? Eu acho “eu sei” uma puta resposta linda!
– Linda?
– Claro! É a melhor resposta de cinema para “eu te amo” de todos os tempos!
– A cena mais linda de todos os star wars!
– Hans Solo para ser congelado, a Princesa Léia diz “eu te amo” e ele responde calmamente: “Eu sei”. Muito mais lindo do que se ele tivesse dito “também”.
– Muito mais!
– vocês são loucas!
– não! ahahahah. Imagine só que foda tu saber que és amada? Saca o amor que é tão lindo e de boa que tu SABES que é amada e consegue dizer isso para a pessoa tão livremente? Pô, é lindo?
– É lindo! A resposta mais linda que tem. Melhor que “também”. Também parece obrigação.
– É… vendo por esse lado.
– Dizer eu sei é foda!
– E é a cena mais linda de todos os 6 filmes do Star Wars.
– Pegava. Se bem que hoje eu pegava até poste.
– Poste… Vai me trazer lembranças
– Pqp! HÁ LIMITES
(lê minha poesia)
– Puta Que Pariu Ana! Tire minha roupa agora!
– hahahahahahaha. Com dentes e saliva 
– Assim mesmo! 
– hahahahahaha
– Podia ser um irmão teu perdido no mundo… Mas com essa mesma falha na barba… Rapaz… Nem gêmeo. Fora a mesma pinta abaixo do lábio.
– Caralho. Mas cá entre nós, você me conhece nos detalhes.
– Óbvio que sim. Babaca.
– Rude girl : /
– Vou jantar, eu diria para tu fazeres o mesmo, já que andou bebendo o dia inteiro e não comeste nada… :/
– Tenho a preguiça da mega fauna aqui na sala e ela não deixa eu passar para a cozinha.
– ahahahaahahaahahahahahahahahhaahhahahahahahahahahahhahahahha. Morriiiiiiiii. hahahahahahahahahahahahahahahahaa
– Eu vim te falar porque você é foda, então me daria uma luz.
– hshahahaahhaa. Tu veio me perguntar pq sabia que eu acharei foda! Pq é foda!
(…)
– Ai Ana!
– O que? Muito difícil?
– As vezes eu queria desamar você só para tentar começar a amar outra vez, talvez mais rs
– hahahahaha Lindo! ❤
– Incrível que toda vez que tu posta ‘frases’ a gente corre pra se procurar (pelo menos eu).
– hahahahahahahahahhahaa
– E quando não estou… pqp, um abismo sabe? COMO ASSIM?
– hahhha Mas tu estás seguidoooo.  É que falamos pouco estas duas semanas…
– É que eu sou meio possessivo sabe?
– Eu sabia que tu tinhas novidade para me contar desde terça-feira.
– mas como é que tu sabias se a novidade eu descobri ontem?
(…)
– Não tem problema, não te preocupes! Se isso acontecer eu viro a ONU!
– Eu só não gosto que coloquem a mão na minha câmera, no resto mande ver.
– Eu prometo não colocar a mão em nenhum lugar em que não queiras.
– hahahahahaahha!
– (não resisti).
– Imagine!
– Eu não vou imaginar nada! Estou trabalhando…
– Você entendeu.
– óbvio.
– “Imagine” paulistano.
– Eu não quero contar. Quero perder a conta! u.u
– Então perderemos a conta um no outro 😉
– hahahaha irresistível tua pilantragem!
[conversa de grupo]
– Não existe sexo em sp.
– Eita! Existe sim. Só que ele se mudou… É, não existe sexo em sp.
– Existe, poxa. Poxa gente, eu transo ok?
– Não comigo.
– Comigo também não.
11193313_893253460735003_6483936183072944508_n
– Falei com a minha filha hoje, ela chegou do judô, perguntei o que ela tinha feito…
– E aí?
– Sabe o que ela respondeu mano? “Derrubei pessoas papai”.
– hahahahahahahhaha
– Tu foste o início do fim das minhas férias…
– hmmm, e isso foi bom?
– Olha… Eu diria que foi um início de fim perfeito.
– Esse foi o melhor elogio que já ganhei de alguém.

– Curiosa.
– E por esta menina ser curiosa e meticulosamente descritiva – e insistente e não complacente – que estás agora nesta casa tomando chimarrão.
– Eu sei disso. E penso nisso todos os dias desde que cheguei aqui. E o que realmente me alegra (de verdade) é poder compartilhar contigo!
– Eu sei. O que realmente me alegra é saber disso e ser recíproco. : )

[conversa de grupo]
– Minhas costas estão vermelhas.
– Passaste hidratante? Queres que eu passe hidratante?
– Ah, não precisa.
– Tu estás com vergonha? Nem vou responder…
– É, ele tá numa casa de gente que não tem mão, não tem ninguém aqui para passar hidratante nele…
– Tu tem behance?
– Não sei o que é isso…
– Mas rola tu sabe né?
– Sei. Adoro. o que é behance
– hahahahahha. um site prá divulgar trabalho… saca? Montar um portfa e talz.
– hm. E o que isso tem a ver com eu gostar de rola?
– Conhece a palavra brin-ca-dei-ra?
– Achei que querias um portfa sobre meu gosto por rola. Sei lá. Pra consagrar minha vida como puta.
– hahahahahahfiaweuhfawbvna;regnaeruhgaughaeuihga. Quase quebrei a tela do celular. De tanto rir.
[conversa de grupo]
– tão querendo transformar “piroca” em patrimônio estatal. Kkkkkkkkkkkkkkkkk
– Piroca rosada pro povo amazonense! kkkkk
– Eles mandaram email pra mim..questionando..se usam a minha como referência. E querem colocar ela em uma praça..pra ser fonte..e rolar explosão tchakabum. Acredita?
– Explosão tipo chafariz?
– Ahammmm! Ah..eu aceitei. Falaram que os ribeirinhos..nao conhecem uma piroca rosada. Pensei: ue..why not?
– kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
– A única pessoa capaz de superar o Fulano é o próprio Fulano. Te amo cara 
– sabe quando um mundo passa na cabeça e vc pensa em chegar num cara e ao invés de perguntar o nome, vc pergunta “vc é a favor ou contra a intervenção militar?”.
– Quando voltares eu vou te pentelhar tanto, mas tanto, mas tanto que tu vais tomar café comigo só para se ver livre.
– hahaha Não precisa tanto.
– hahahahahahahah. Só 8 meses.
– mas claro que tomaremos café. Exagero.
– AHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH. Exagero é eu seguir insistindo.
– Dramática.
– Sou dramática. Isso já sabias.
– Claro. Falei para ler: sou dramática mesmo.
– SOU DRAMÁTICA MESMO
– Po! Poesia é uma entrega. Se estar na mão de alguém representa inspiração, que seja.
– Poutz! Agora me ferrei mesmo… É , poesia é uma entrega…
– Eu prefiro o outro.
– Eu também. Isso tá parecendo música do Chico sabe?
– Tu és polenta, não adianta amiga.
– Carlos que amava Dora, que amava… hehehe
– hahahahahaha. Que amava toda a quadrilha!
– hahahahaha
-hahahahahahah. Essa sou eu.
– Vagaba. *hahaha.
Manoooooo olha esse corretor nos chamando! HAHAHAHAHAAHHAAHHAAHHAHAHA
– AHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA CORRETOR ESPERTO PUTAMERDA!
– hahahahahahahahahahahahha
– E como você está Consuelo? Do latim, consolo de Cortéz.
– Eu to aqui.
– hahahahha
– hahahahhahaha. Já disse que te amo? Moleque.
– Já. Mas pode dizer mais, eu gosto.
– eu só comento quando o cara é bonito, quando é feio nem olho.
– tu sabes Pq tu fazes isso né?
– Pq eu sou puta?
– putaaaaaaaaaa
– Mas agora eu vou malhar, pq falar com o cara me deixou elétrica (pode ser os dois cafés também…)
– Café não deixa elétrica assim cara… Isso aí foi…
– hahhahahahha. Eu seee-eeei. Tava tentando mentir para ver se eu acreditava.
– HUAHEUAHUEHAUHEAUHEAU. Tava merecendo surra de piroca mole.
– 😦 Porra! De piroca mole não!
– prá falta de vergonha na cara
– Tristeza dupla: tu teres razão e eu não poder colocar isso no frases. Pq né? Tem adulto que lê o blog.
– HAUHAUAHUAHEUAHEUAHEUHEAUHEUHEUHAUEHAUE TEM A SUA MÃE QUE LÊ O BLOG!
– ahhahahhaah. Sim.
– a minha companhia fica boa com café. A minha companhia sempre é legal. (mentira, quase sempre)
– Só quando você não está brava.
– Eu nunca fico brava sem motivo. Só quando falam em complacência. Ou quando me falam horrores e depois não me ligam. Mas tu nunca fizeste isso, então eu nunca fiquei brava contigo.
– : | Você está acidamente meiga.
– Ana, eu caí ontem?
– Cair? Não que eu tenha visto… Pq? Tá roxo?
– Porra..eu lembrei que cai. Hahahahaha. Tu não lembra? No carro…’simulando’ que estavamos salto..rs
– SIM! Caíste! Hahahahahah
[corta para a citada cena, recordando]
Porta aberta do carro, to sentada no banco atrás.
– Ana, Ana. Vai ser assim ó. Você vai estar dentro do avião, saca? Eu vou estar aqui, aqui óh. Desse jeito. Ai eu vou pular antes assim.
[volta para hoje]
– Malander..eu tomei um escorrega..hahahaha. Mas quando isso?
– meu equador… Aiai. Segue ali! A D O R O
– Essa linha. Queria saber Pq. Só eu que tenho?
– é pra me fazer feliz.
– homem querido é uma bosta.
– kkkkkkkkk. E eu sou por natureza!
– uma bosta? Nunca tinha conhecido bosta cheirosa e gostosa.
– nãããããoooooo! É queridooooooo.
– hahahahahahahahahahahaha
– Ah, não… Não vá sem antes tomarmos um café.
– eu disse que não insistiria mais.
– temperamental.
[conversa de grupo]
– e quando a guria vem dizer que acha linda a minha peroca e eu não lembro de ter mandado foto pra ela! VCS DERAM SHARE NA MINHA PEROCA????
– para mano. Todo mundo sabe que tu já mostraste a piroca no metrô.
– fica mostrando esse pau pra todo mundo, isso q da – perdeu o controle do alcance da piroca
– ela vai dominar o mundo! qndo o homem chegar em marte. A bandeira sera a imagem da MINHA PEROCA!
– quando o homem chegar em marte, haverá uma estátua da sua piroca sendo cultuada pela civilização local
– Peroca intergalática.

– Você não gosta de selfie no carro.
– Não! Acho brega.
– Mas puxa vida… Como mostrar toda a descontração e a intensidade do final de semana?
(…)
– A história do selfie no carro era no twitter… depois a stalker sou eu.

– As vezes eu chego no salão com cara de mau. Poucos amigos. Daí a moça fala: “vai fazer o que hoje?”. Daí eu falo: “vou fazer uma cavada!”. Pensaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! As meninas ficam roxas de vergonha!!!
– HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHAHA
– Não tá com saudades! Vou comer todo o resto do sorvete 😥
– To sim, mas não do sorvete… tá, do sorvete também rsrs, mas eu não tava falando dele.
– Cara eu quero ser como quando crescer
– Como o que?
– Como você!
– hahaha bobo
– Eu precisava saber disso! kkkkkkk
– rsrsrs. Eu me preocupo. Com teu coraçãozinho… por isso te mimo entende?
– Entendi rs então é por isso!
– Sim. Puro interesse em tua saúde.
– Claro que é rs. Vc adora que eu seja saudável né
– MUITO. Circulação em dia e tals.
– Então tá! Você se cuida lá, me manda mensagem dizendo que está bem…
– Sim, sim, pode deixar
– Muita câimbra para você!
– hahahahahahha
– Vou mostrar para ela o porquê de Cortéz. Do grego antigo, vou comer. hahaha

– Tu podes mostrar tudo. Mas se ela te chamar de Cortéz, vou aí e encher de porrada
– haahhaah Aí me mostra a Consuelo. Do grego antigo, te arrebento. ahahahahah
– haahahahha.
– Com amor.
– Sem amor.
– Sem amor. Só Suor.
– Isso
– Simples, puro, indecente e sincero. Suor.
– Agora não estamos mais falando grego. hahahahahaha
– hahahahahaha. Vou salvar isso, óbvio.
– Suspeitava disso hahahahahaha.
[e assim nascem lindos escritos – do grego, kkkkk]

– Nossas ideias tem gosto de Trapista, a timeline de Skol aí é foda.

– Vagabundo sendo vagabundo fazendo vagabundagem.
– Por isso que eu te amo, pq é vadioooooo
– Viu as fotos?
– Vi. Bonita. Mas não pegava.
– Pq???
– Pq é mulher?
– Ah Caralho! Tirando isso!
[oi?]
– Homem tem dessas… A poesia assusta… Rs
– sim. Existem palavras fortes demais para homens comuns.
[conversa de grupo]
– sabe o que mais dói? Mandar print sabe? Pq são frases tão geniais, que ao invés de guardar no coração sabe, ela faz um apanhado aleatório, não é doído saber disso? To sem palavras aqui… Sentei pq começou a dar vertigem aqui…
– tb não gostei!!!
– sabe pq tá falando isso? pq quer escutar “vai a merrrrrda”, então vai a merrrrda e manda a porra do print.
– vcs são amor.
[ele não mandou]
[conversa de grupo]
– Ela tatuou o q?
– Peraí que vou mostrar…
– to aqui observando vc esconder o resto do braço pq não se assume como gorda…
– hahahahahaah. MORRI.
– Suicide girl. HAHAAHAHAHHAHAAHHAHAHAHAHAHAHA
– HAUHSUSAHUSHAUHSAUHSUAHSUHSUSHUASHUSA
– óh meu carma aumentando aí de tanto rir…
Para finalizar, uma semana de diálogos aleatórios que virou uma poesia linda ❤

DESDENHA [E DECLARA]: AMOR

Observo tu apareceres na janela
(só para saber que foste ali me ver)
Estimo a resposta diferente à provocação
(ao invés do sorriso discreto e evasivo)
Vivo a vontade conjunta de nada fazer
(Na preguiça sem tédio nem moral)
Anseio pela quietude do teu olhar
(Com suor, sedento por cumplicidade)
Disfarço ao ouvir a frase solta no ar
(Que só eu entendo e não posso sorrir)

Aquilo que desdenhamos em voz alta
E sentimos falta (todos os dias)
Admitimos baixinho quando sozinhos
Ou naquele deslize distraído,
com absoluto desapego ao alcoolizado julgamento do amigo.

Amor.

#SobreExistir

Sobre o querer

Última poesia da série Retrospectiva 2015: a mais lida do ano!
Sobre vontades que não se findam com a distância (nem com segundos que passam calados…) ❤

Notas não aleatórias

É que minha vontade de ti
não se finda com a distância
ou com os segundos que passam
c  a  l  a  d  o  s

É que sei por quem minha pele clama
O sabor que deixa saudades
A intenção que teu sorriso denuncia
Quando o silêncio de teus olhos
Repousam em meu corpo
Que, sedento, responde: quero mais.

#AtéaExaustão #EuQueroSempreMais #AtéaExaustão
#EuQueroSempreMais

Ver o post original

Tigo

Retrospectiva 2015:
“Prá fazer poesia para mim tem que ter a palavra Tigo”
“Tigo não é palavra”
“Tem que ter a palavra Tigo”
Tá bom… 😉

Notas não aleatórias

com sigo tenta carregar silêncio
mas nos instantes de conversas distantes
regurgita ansiosa palavras esparsas
só zinha: respira, inspira, pira.
impasses de dias inertes que buscam
o dia que com Tigo esbanjará sorrisos com Migo
mais uma vez

#unpoquitomas Com Tigo #unpoquitomas
Com Tigo

Ver o post original

Esse babaca

Notas sobre o olhar, o silêncio e a saudade… Notas sobre o coração, esse babaca!
Mais um da série “Retrospectivas 2015” ❤

Notas não aleatórias

Notas sobre olhar
sustenta
silenciosamente
sorrisos
sem
sentido
Notas sobre o silêncio
suspirar
sonoramente
soltando
saudades
sem
sentido
Notas sobre saudades
soturna
sensação
sentida
sem
sentido
Notas não aleatórias
[sobre a vida, o olhar, teu silêncio, minha saudade]
– Sem sentido?
– Com sentido não consentido. O coração, esse babaca.

Notas sobre o óbvio... (imagem de Ricardo Liniers) Notas sobre o óbvio…
(imagem de Ricardo Liniers)

Ver o post original

Notas sobre insistências e a amizade

Retrospectiva 2015:
Tem sempre aquele ser cujo diálogo resulta em escritos… Ainda bem que o amor não é esperto [mas é paciente, quando vale a pena… E essa amizade vale 😉 ]
Notas sobre uma insistente amizade…

Notas não aleatórias

– Quase relapso (escreve o garoto)
Ela sorri, enquanto lê num sussurro.
Segundos antes de responder, solta uma gargalhada alta, dessas que ecoam dentro de nós, antes de se libertarem aos brados [até que todos os vizinhos, mais uma vez, a tomem como maluca por rir sozinha assim]. E, finalmente, escreve de volta, o óbvio:
– “Quase”, diz o garoto. Que babaca.
Nem bem leu a réplica dele, ela já declarava:
– Ainda bem que o amor não é esperto. Se assim fosse perderias um dos melhores da tua vida (eu, no caso).
– hahaha.

Nesses momentos, a garota sempre lembrava de um café a toa, em um desses dias que deviam ser banais. Mas eis que banalidade nunca fora o que os regeu, desde que o ímpeto de respondê-la pela primeira vez o acometeu. E antes disso, desde que uma foto (sua preferida), com olhar perdido e cansado a instigou a escrever uma poesia…

Ver o post original 226 mais palavras

Minha pele

Retrospectiva 2015:
É… E quando a gente menos espera, somos tomados por silêncio e calmaria. E tem como minha intensidade calar meu verso?

A vontade me invade os instantes… ❤

Notas não aleatórias

Mas é na calmaria de um olhar
Repousando em mim, silencioso
Que me percebo sorrindo sem cautela

É ao me acomodar por inteira
No conforto de teu abraço
que deixo a preguiça nos ocupar

E no olhar, no abraço, na preguiça
No som da voz, no sorriso… Ah, no sorriso…
É ali que me perco, toda vez…

E tem como não sorrir de volta ao sentir o teu olhar?
E tem como não me espreguiçar em teu aconchego?
E tem como minha intensidade calar meu verso?

É pelo prazer de uma barba que passeia sem promessas
Da trajetória de teu toque suave em meu corpo
E do castanho de teus olhos compenetrados nos meus
Que sei que minha pele sente tua falta
Meu pudor se esvai e declaro:
A vontade me invade os instantes

#SorrisosEOlhares ;) #SorrisosEOlhares
😉

Ver o post original

Escrita, café e sentimentos inventados

Retrospectiva 2015:
Não tinha como ficar sem este escrito! A maluquice de gostar demais, beber muito café e escrever sobre gostar e beber café: esta sou eu!

Sentimentos inventados (adoro), dedicados, descritos… É, sempre tem um bichinho besta no meio do caminho…

Notas não aleatórias

Escrever é mais sobre cafuné bem feito e sorriso sincero, do que sentimentos inventados em tardes amenas.

Mas principalmente (e sempre e toda a vida) sobre um começo de dia com café sobre a mesa. Não há manhã que se salve sem um bom café…

– Nunca?!?

Ah! Existe… Nesses casos, todavia, trata-se mais das tais invenções em noites (nada) amenas, que terminam em bocejos prolongados entre um suspirar e outro, naquele cansaço preguiçoso que aguarda, apenas (e deliciosamente) o sono vir, enquanto a xícara de café (uma para dois) esfria despretenciosamente na mesa ao lado.

É que em momentos assim o café acontece só no período da tarde…

( e a manhã não foi salva! Foi condenada a passar em silêncio, entre pernas enlaçadas em um sono sincero, de uma exaustão extasiante)

Escrita, café e sentimentos inventados Escrita, café e sentimentos inventados

Ver o post original

Atordoa

Retrospectiva 2015: um ano que esta que vos fala amou intensamente a vida, a escrita, o desejo da pele que pedia: pele.
“Atordoa” é um tantinho de 2015 e suas intensidades… não podia ficar de fora 😉

Notas não aleatórias

Andava pela rua
amando sob a lua
agonia de quem cultua
ansiedade da vontade crua
atordoado pelo sabor de tua pele…
n u a
abraço
(Imagem retirada do site:

Ver o post original

Exaustão

Iniciando a Retrospectiva 2015 do blog, relembro uma das produções com Phill Souza, amigo, co-autor, poeta, músico – multigente que mora no meu coração!

Como o usual, um escrito feito a partir de diálogos… Exaustão fala de esse nosso modo de sentir, de amar, de escrever [por amar].

Notas não aleatórias

O dia em que te procurei
com amor, por amor…
Disseste: não existe mais tal sensação.
Estou sem amor, vazio.

Então,
Foi
Sem amor
Só suor
Simples
Puro
Indecente
Sincero
Suor

Sem amor,
Somente
sincero
suor
Até a exaustão
(Poesia feita em parceria com Phill-it – http://www.facebook.com/phillitnow)

#AtéaExaustão #EuQueroSempreMais #AtéaExaustão
#EuQueroSempreMais

Ver o post original

Mira, garota…

Aqueles dias em que paramos a fim de mirar a paisagem
respira e se deixa impregnar pelo ar da maresia
estanca de repente, permita que o tempo passeie pela tua vida
inspira, suspira: mira com vontade! Retoma o que te passou…

[é chegada a hora da retrospectiva 2015!]

mira, garota... Foto de Rebeca Funke

mira, garota…
Foto de Rebeca Funke

Navegação de Posts

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: