Palavras ao Vento

penso, logo escrevo!

Arquivo para a categoria “Retrospectiva 2015”

Frases da Semana: Melhores de 2015

– Você tem esse osso aqui da costela muito bonito.
– ahn? Tá.
– A gente conversando dos machos :v
12351093_1077003262333499_1761910046_n
– HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA. É nóis
– mano, melhor imagem pra ilustrar nossas conversas
– hauhauhauahua. “Qual é esse que eu não lembro?”.
– Aquele assim, assado, disse isso e aquilo. [arquivo 1, pasta 2, folha 156]

– Bah! Agora lembrei, vi umas fotos em um grupo que participo, e lembrei de ti!
– Fotos eróticas em PB? Eu gosto destas fotos…
– aahahah sim.
– hahahaha sério? Mentira?
– kkkkk falou brinqs e era sério!
– isso! fiquei de cara com isso.
– pra tu veres como moras no meu coraçãozinho
– nunca duvidei… você está sempre firme frente a minha postura (quase relapsa), frente a nossa amizade
– “quase relapsa”. QUASE, diz o garoto. E ela gargalhou alto na cozinha… Pensando…
– : |
– “quase… é um babaca” hahahahahahaha
– hahahaha! Porra.
– Mas é, se o amor fosse esperto, tu tinhas perdido um dos melhores da tua vida (eu). E eu teria perdido grandes narrativas insanas enquanto de fato gargalho na cozinha.
– hahhahaha. Ana, vc é engra.
– A pedidos: vai à merrrrrdaaa
– Me xingando de graça. Ta me xingando de graça. Tá me xingando. Me xingando de graça. Você falou que ia me mandar esse áudio há 3 horas atrás, essa internet é meio lenta aí né Ana? eeeeeeeeeeeeeeeeee, Goiânia…
– Goiânia é teu cu
– Ta mto rude. Mto hostil.
[conversa de grupo]
– Toma tenência ok?
– ué pq?
– Ciúmes
– Ah, eu tô até agora em prantos pq vc tá namorando. Vc pode aguentar um flerte
– vc em prantos? Tava agarrando outro ontem
– hahahahaha. Eu sofro transando.
– Vixiiii ouvindo raça negra de fundo?
– Aí num dá né. credoo
– Eu sofro transando foi foda.
– hahahahaha
– Aquela lágrima escorrendo no canto do olho… Olhando pro nada, lembrando de alguém, lembrando de algo que teve, ou lembrando da expectativa que criou e o cara lá…
– pois é, triste isso né?
– Poxa…
– AHUSHAUSHUAHSUAHSUHUSA Depois eu faço drama
[conversa de grupo]
– Ah, mas isso tem que eternizar
– Tipo o nosso amor, né vida?
– é, meu amor! :3
– Own!  *espero que com essa declaração eu saia no frases, pq olha… tá difícil
– Amoreco, vai entrar…
– hahahaha. Com essa chantagem disfarçada fica difícil não entrar… Drama em ação.
– AHAHHAHAHAHAHAHAHA. Vcs Gostam né?
– Se eu gosto? Eu amo.
– Gostar é pouco. Aqui a gente trabalha na base do amor.
– Eu vou me exibir dizendo que tenho uma amiga que é a “pica das galáxias” da academia.
– hahahahahahahaha! Eu não sou pica nada! Puta expressão machista! Tetas da galáxia acho mais apropriado!
– hahahahahaha Genial!
– Depois vou me exibir dizendo que tenho uma amiga que é tetas das galáxias da academia. Pronto. Já corrigi!
escreva isso no Facebook um dia…
Tetas das galáxias! hahahahahaha.
[conversa de grupo]
– Que que eu mando?
– “Tomar no cu”.
– hahahahaha
– hahahahahha. A Ana tá agressiva hj.
[conversa de grupo]
– vou averiguar. Se não for, averiguo de novo. De língua.
– Isso. Por nós
– #pornós. dá até um trocadilho safado esse
[print]
– Não sei onde eu olho
– hahahahahahaahahha vtnc Vadio!
– AHEUIHEAIUHAIUEHAIUHEIAUHIUAHEIUAHIUAHIUEAHEUI
– É uma linda, fala de mórmon e cita Elis
– hahahahaha
– BEM MINHA PRIMA MESMO
– Achei que nem existia mais
– Prima arrebatando corações prá variar!
– Só louco para variar… Amiga, colocamos Nelson Rodrigues no chinelinho da humildade!
– hahahahahaha
– Ana, tens que escrever sobre isso!
-Eu? hahahahaha
– SIM!
– “Memórias de uma prima que encantava demais”
[conversa de grupo]
– Vacas magras. Normalz gente.
– Pior é a vaca ser gorda e suculenta, tipo eu e né… Nada.
– ahahahahahahahhaah. Morri. Mas tem muito boi querendo…
[conversa de grupo]
– onde compra boneca assim???
– Num sei! Teve época que eu queria prole assim… Agora vcs sabem né, tô por outras filiais, quero típica família brasileira!
– kkkkkkkkkk
– mito! kkkkkkkkkkkk
– hahahahahahahaha
– E formou-se a ONU
[Conversa de grupo]
– Vocês sabiam que ela é a famosa Mary of Shower né?
– hahahaahhahahaha
– Deixa todo mundo em banho maria, Sacaram?
– kkkkkkkkkkkkkkk
– e paaaaa
– Eu imagino vc com uma roupinha de ficar em casa, sabe? Em frente ao fogão de 10 bocas. E nessas bocas, 10 panelinhas em banho maria…
– O que está escrito na tua camiseta?
– Faça Amor Não Faça a Barba…
– Ai… E tu saíste com ela ontem na rua?
– Sim. Saí…
– Eu não sei se foi isso que te ensinei.
– Não. Tu me ensinaste a ser uma mulher livre, independente, feminista e que sabe que pode e deve se vestir como quer.
– As coisas que temos que ver as vezes…
– Você é phyna
– phyna e ryca. Por isso tu demoraste a gostar de mim.
– hahahahah
– Pq és preconceituoso com meninas filhinhas de papai da classe média!
– eu sou da quebrada, por isso.
– e eu gosto de vagabundo… Tu vês. Nós dois nos enganamos com o esteriótipo!
– hahahahaha
– Eu não gosto de parecer sensível! Enfim, não fica bravo comigo. :*
– Ah claro! É melhor postar foto com costela na boca! É uma imagem nada sensível! Beijos.
– o.o
11060861_934928526567496_3531666036466907073_n

#Meiga #LikeaLittlePuppyDog #Fofa

– Eu bebo em casa, assim não preciso ver gente… Só vejo as pequeninas lá embaixo
– Poxa nem eu?
– não, Ana. Falei de pessoas. Você já transcendeu essa categoria.
– Ah! Que lindo isso!
– nosso amor cafajeste permanece intacto também!
– hahahahahah então boas! Prometo me comportar publicamente, hahahaha
– vou mudar teu nome na agenda para carlos, para dar aquele clima de amantes
-carlos é o nome do meu pai! Não! Hahahahahaha
– hahahaha, salvo “Gonzales” então!
– Ok! Aceito! Kkkkkkk
[conversa de grupo]
– Minha vida tava boa! Agora tá osso! Muita praga! Seu mala!
–  Poxa gente! Vcs precisam rezar para o James! Para o James invocar as pirocas!
– Rezar pro James? Porra velho… Se deus te desse dinheiro como te dá imaginação falando da piroca, nóis tava feito na vida!
– ahhahahaha
– hahahahahahah
– Vou rezar por isso!
– Eu preciso tomar suco!
– Precisa tomar suco? Então pronto, vou pegar suco pra ti.
– Eu preciso tirar água do suco. Eu preciso tirar água
– Tirar água do joelho?
– Tirar água do joelho! Tirar água do joelho!
– E assim acabamos com a lady, ela vai falar
– Tirar água do joelho! Do Joelho!
– Uma lady… Acabou a lady
– HAHAAHAHAHAHAHAHAHHAAHAHAHAHAHAHAH
– kkkkk é, foi bom mesmo, mandou muito bem na prova!!!
– Eu mando bem em vários setores da vida Dr. 😉
– Eu sei, olha que convencida!
– hahahha. Nem disse no que u.u
– Mas eu sei que mandas, rs
– Mas consegui romper a casca e estou me movimentando já.
– hmmm. Acho bom. Sabe pq né?
– Porque posso me tornar em alguém diferente?
– hahahaha. Também. Eu ia dizer: Pq me viste no início da semana. e eu SEMPRE te faço bem.
– Eu gosto de você mesmo. Boba.
– Eu sei, mesmo eu sendo boba. Acontece.
[conversas aleatórias em uma madrugada a dentro!]
– O elefante sem fio é a melhor brincadeira!
– O elefante sem fio?
– Sim aquela que brinca assim óh!

– Não é telefone sem fim?
(…)
– Tem que cuidar do gado em Cáceres…
– Tô nesse beco da boemia
– Hoje tá uma noite tridimensional
– Eu, ela e sete primas tudo bem, mas furar o banzo?

[conversa de grupo]
– aiaiai, nunca responda perguntas de quem te liga perguntando! E na dúvida responda atravessada e abuse de ironias.
– pode ser que eu receba mensagens me oferecendo para trocar de operadora?
– pode…
– ok.
(…)
– É capaz de tu receberes propostas imperdíveis de dentro do presídio.

[conversa de grupo]
– morreremos todas até lá e só restarão baratas! Altamente escolarizadas!
– hahahahaahhaha
– Cara, é só merda nesse jornal! dá vontade de se matar!
– Porra! Fala de vagalumes!!!
– Hoje choveu, não tem quando chove.
– ~vagalumes! “Não tá teno”. Porra
– choveu!
– e os velhinhos nudistas do parque?
– hahahahahahahaha
– os velhos nus migraram!

– Gosta de cães, gosta de chegar e ir embora… tu estás parecendo um ótimo partido!
– hahahahaha. “gosta de chegar e ir embora”, disserte sobre isso!
– Não gosta de viajar? Chega e não tem que ficar lembrando: e aí?
– aahahahahahahahahahah. Mas é uma faca de dois gumes…
– Claro que é! Vai que tu gostas de ficar e tens que manter a imagem de querer ir?
– hahahahahahahaaha
– A ideia é ser ótimo. Isso inclui chegar e ir – mas querendo voltar quando der para voltar…
– Eu raramente quero voltar
– Veremos…
– hahahaahahah. Não perde a oportunidade…
– eu nem tava falando de lugares, anyway…

– Sobre comê-la, bom…
– Tu falas demais, só promete. Nunca ganhei nem massagem, nem uso criativo de chocolate… e fica aí nesse lalala.
– Ah Claro! Vou só te dizer que aquele quarto que eu dormi não tinha chave! E eu fico de lalala
– Quem se diz loki nessa relação és tu meu amigo. Eu só me digo vadia.
– E olha, vadia mesmo faria uma lista de coisas que tenho aqui na cabeça…
– Tu falas muito, Sr…

– Preparado?
– E aí?
– Não deu
– Oxe, sério?
– pra ninguém pq essa gata
A
R
R
A
S
O
U
– mas é boba mesmo.
– Tu sabes que eu sou obstinada né…
– Tô ligado!!!
– Eu sei que estás, a pergunta foi retórica!
– kkkkkk, sutilezas, nunca pego! hahahaah.
[coletivo de falas…]

– Sinto que travaremos esta luta juntas!
– Você é o perfil que esta instituição precisa!
– Hoje você bebe, bebe. E aí depois dorme!
– Sua sala foi limpa ontem e já está te esperando!
– É que tem umas coisas que eu gosto de escrever assim…

– Assim como?
– O “tigo” por exemplo. É uma palavra legal.
– Tigo não é palavra, criança!
– Não, mas é legal. Se eu pudesse, um dia, eu reformaria o dicionário para incluir a palavra tigo.
– Mas tu sabes que não existe e estás escrevendo errado então.
– Sei, claro que sei.
– Ufa! Pq eu tenho um ataque cada vez que leio isso que escreves…
– Tigo é uma palavra legal.
– Tigo não é palavra.
– Eu já to no frio e minha companhia é um travesseiro murcho
– ooooooooo dó! Antes um travesseiro assim, do que uma menina que ronca…
– É verdade, ele é bem silencioso. Mas meio frio.
– Pois é
– E ele nem fala que gosta de mim.
– Viu?

– Acho que as pessoas que passam por isso sem pistolão merecem isso, sem a Pam:

11652055_841015082640466_1604208302_n

– Venho por meio deste dizer que ontem eu tive dificuldade de fechar a mão.
– ANA HÁ
– Eita Lasqueira! Obrigada pela atenção
– L
I
M
E
T
E
S
– Li metes
– adoro mensagens inbox perguntando se a gente namora!
– hahahahahahahahaha É foda que o fb não tem a opção de relacionamento “amantes latinos”, pq se tivesse a gente resolvia isso!
– Tá frio e vc tá longe…
– aqui tá quente
– Acabou minha cerveja. Vou dormir.
– Beijo, boa noite
– Vou ali sonhar com uma baixinha que gosta de cerva.
– Eu te conto depois!
– Ok. Me conte depois…
– Vou te dar aula
– Olha eu adoro ter aula… na cama, no chão, na mesa, no banho… :p
– no sofá, no tapete, na rua, na área de serviço.
– Na área de serviço não… mas no tapete, no sofá, no quintal… Na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha de sapê.
– hahahahahhahaha
– ou na minha versão: na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha com sakê.
– hahahahahahahahaha. QUERO.
[conversa de grupo]
– Ana! Quem é o cara da estação de trabalho?
– Amigo meu, tá aqui em casa essa semana. Sem sexo relacionado.
– É que com aquela barba achei que tu não ia deixar passar kkkkkk
– hahahahahahahahaahha. Se eu pegasse não exibia tanto.
– V
A
D
I
A
– 
[conversa de grupo – em tom de amor nerd]
– ai ele falou que gostava de mim. E eu respondi “eu sei”
– Nossa que esnobe!
– Não! Tu achas? Eu acho “eu sei” uma puta resposta linda!
– Linda?
– Claro! É a melhor resposta de cinema para “eu te amo” de todos os tempos!
– A cena mais linda de todos os star wars!
– Hans Solo para ser congelado, a Princesa Léia diz “eu te amo” e ele responde calmamente: “Eu sei”. Muito mais lindo do que se ele tivesse dito “também”.
– Muito mais!
– vocês são loucas!
– não! ahahahah. Imagine só que foda tu saber que és amada? Saca o amor que é tão lindo e de boa que tu SABES que é amada e consegue dizer isso para a pessoa tão livremente? Pô, é lindo?
– É lindo! A resposta mais linda que tem. Melhor que “também”. Também parece obrigação.
– É… vendo por esse lado.
– Dizer eu sei é foda!
– E é a cena mais linda de todos os 6 filmes do Star Wars.
– Pegava. Se bem que hoje eu pegava até poste.
– Poste… Vai me trazer lembranças
– Pqp! HÁ LIMITES
(lê minha poesia)
– Puta Que Pariu Ana! Tire minha roupa agora!
– hahahahahahaha. Com dentes e saliva 
– Assim mesmo! 
– hahahahahaha
– Podia ser um irmão teu perdido no mundo… Mas com essa mesma falha na barba… Rapaz… Nem gêmeo. Fora a mesma pinta abaixo do lábio.
– Caralho. Mas cá entre nós, você me conhece nos detalhes.
– Óbvio que sim. Babaca.
– Rude girl : /
– Vou jantar, eu diria para tu fazeres o mesmo, já que andou bebendo o dia inteiro e não comeste nada… :/
– Tenho a preguiça da mega fauna aqui na sala e ela não deixa eu passar para a cozinha.
– ahahahaahahaahahahahahahahahhaahhahahahahahahahahahhahahahha. Morriiiiiiiii. hahahahahahahahahahahahahahahahaa
– Eu vim te falar porque você é foda, então me daria uma luz.
– hshahahaahhaa. Tu veio me perguntar pq sabia que eu acharei foda! Pq é foda!
(…)
– Ai Ana!
– O que? Muito difícil?
– As vezes eu queria desamar você só para tentar começar a amar outra vez, talvez mais rs
– hahahahaha Lindo! ❤
– Incrível que toda vez que tu posta ‘frases’ a gente corre pra se procurar (pelo menos eu).
– hahahahahahahahahhahaa
– E quando não estou… pqp, um abismo sabe? COMO ASSIM?
– hahhha Mas tu estás seguidoooo.  É que falamos pouco estas duas semanas…
– É que eu sou meio possessivo sabe?
– Eu sabia que tu tinhas novidade para me contar desde terça-feira.
– mas como é que tu sabias se a novidade eu descobri ontem?
(…)
– Não tem problema, não te preocupes! Se isso acontecer eu viro a ONU!
– Eu só não gosto que coloquem a mão na minha câmera, no resto mande ver.
– Eu prometo não colocar a mão em nenhum lugar em que não queiras.
– hahahahahaahha!
– (não resisti).
– Imagine!
– Eu não vou imaginar nada! Estou trabalhando…
– Você entendeu.
– óbvio.
– “Imagine” paulistano.
– Eu não quero contar. Quero perder a conta! u.u
– Então perderemos a conta um no outro 😉
– hahahaha irresistível tua pilantragem!
[conversa de grupo]
– Não existe sexo em sp.
– Eita! Existe sim. Só que ele se mudou… É, não existe sexo em sp.
– Existe, poxa. Poxa gente, eu transo ok?
– Não comigo.
– Comigo também não.
11193313_893253460735003_6483936183072944508_n
– Falei com a minha filha hoje, ela chegou do judô, perguntei o que ela tinha feito…
– E aí?
– Sabe o que ela respondeu mano? “Derrubei pessoas papai”.
– hahahahahahahhaha
– Tu foste o início do fim das minhas férias…
– hmmm, e isso foi bom?
– Olha… Eu diria que foi um início de fim perfeito.
– Esse foi o melhor elogio que já ganhei de alguém.

– Curiosa.
– E por esta menina ser curiosa e meticulosamente descritiva – e insistente e não complacente – que estás agora nesta casa tomando chimarrão.
– Eu sei disso. E penso nisso todos os dias desde que cheguei aqui. E o que realmente me alegra (de verdade) é poder compartilhar contigo!
– Eu sei. O que realmente me alegra é saber disso e ser recíproco. : )

[conversa de grupo]
– Minhas costas estão vermelhas.
– Passaste hidratante? Queres que eu passe hidratante?
– Ah, não precisa.
– Tu estás com vergonha? Nem vou responder…
– É, ele tá numa casa de gente que não tem mão, não tem ninguém aqui para passar hidratante nele…
– Tu tem behance?
– Não sei o que é isso…
– Mas rola tu sabe né?
– Sei. Adoro. o que é behance
– hahahahahha. um site prá divulgar trabalho… saca? Montar um portfa e talz.
– hm. E o que isso tem a ver com eu gostar de rola?
– Conhece a palavra brin-ca-dei-ra?
– Achei que querias um portfa sobre meu gosto por rola. Sei lá. Pra consagrar minha vida como puta.
– hahahahahahfiaweuhfawbvna;regnaeruhgaughaeuihga. Quase quebrei a tela do celular. De tanto rir.
[conversa de grupo]
– tão querendo transformar “piroca” em patrimônio estatal. Kkkkkkkkkkkkkkkkk
– Piroca rosada pro povo amazonense! kkkkk
– Eles mandaram email pra mim..questionando..se usam a minha como referência. E querem colocar ela em uma praça..pra ser fonte..e rolar explosão tchakabum. Acredita?
– Explosão tipo chafariz?
– Ahammmm! Ah..eu aceitei. Falaram que os ribeirinhos..nao conhecem uma piroca rosada. Pensei: ue..why not?
– kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
– A única pessoa capaz de superar o Fulano é o próprio Fulano. Te amo cara 
– sabe quando um mundo passa na cabeça e vc pensa em chegar num cara e ao invés de perguntar o nome, vc pergunta “vc é a favor ou contra a intervenção militar?”.
– Quando voltares eu vou te pentelhar tanto, mas tanto, mas tanto que tu vais tomar café comigo só para se ver livre.
– hahaha Não precisa tanto.
– hahahahahahahah. Só 8 meses.
– mas claro que tomaremos café. Exagero.
– AHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH. Exagero é eu seguir insistindo.
– Dramática.
– Sou dramática. Isso já sabias.
– Claro. Falei para ler: sou dramática mesmo.
– SOU DRAMÁTICA MESMO
– Po! Poesia é uma entrega. Se estar na mão de alguém representa inspiração, que seja.
– Poutz! Agora me ferrei mesmo… É , poesia é uma entrega…
– Eu prefiro o outro.
– Eu também. Isso tá parecendo música do Chico sabe?
– Tu és polenta, não adianta amiga.
– Carlos que amava Dora, que amava… hehehe
– hahahahahaha. Que amava toda a quadrilha!
– hahahahaha
-hahahahahahah. Essa sou eu.
– Vagaba. *hahaha.
Manoooooo olha esse corretor nos chamando! HAHAHAHAHAAHHAAHHAAHHAHAHA
– AHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA CORRETOR ESPERTO PUTAMERDA!
– hahahahahahahahahahahahha
– E como você está Consuelo? Do latim, consolo de Cortéz.
– Eu to aqui.
– hahahahha
– hahahahhahaha. Já disse que te amo? Moleque.
– Já. Mas pode dizer mais, eu gosto.
– eu só comento quando o cara é bonito, quando é feio nem olho.
– tu sabes Pq tu fazes isso né?
– Pq eu sou puta?
– putaaaaaaaaaa
– Mas agora eu vou malhar, pq falar com o cara me deixou elétrica (pode ser os dois cafés também…)
– Café não deixa elétrica assim cara… Isso aí foi…
– hahhahahahha. Eu seee-eeei. Tava tentando mentir para ver se eu acreditava.
– HUAHEUAHUEHAUHEAUHEAU. Tava merecendo surra de piroca mole.
– 😦 Porra! De piroca mole não!
– prá falta de vergonha na cara
– Tristeza dupla: tu teres razão e eu não poder colocar isso no frases. Pq né? Tem adulto que lê o blog.
– HAUHAUAHUAHEUAHEUAHEUHEAUHEUHEUHAUEHAUE TEM A SUA MÃE QUE LÊ O BLOG!
– ahhahahhaah. Sim.
– a minha companhia fica boa com café. A minha companhia sempre é legal. (mentira, quase sempre)
– Só quando você não está brava.
– Eu nunca fico brava sem motivo. Só quando falam em complacência. Ou quando me falam horrores e depois não me ligam. Mas tu nunca fizeste isso, então eu nunca fiquei brava contigo.
– : | Você está acidamente meiga.
– Ana, eu caí ontem?
– Cair? Não que eu tenha visto… Pq? Tá roxo?
– Porra..eu lembrei que cai. Hahahahaha. Tu não lembra? No carro…’simulando’ que estavamos salto..rs
– SIM! Caíste! Hahahahahah
[corta para a citada cena, recordando]
Porta aberta do carro, to sentada no banco atrás.
– Ana, Ana. Vai ser assim ó. Você vai estar dentro do avião, saca? Eu vou estar aqui, aqui óh. Desse jeito. Ai eu vou pular antes assim.
[volta para hoje]
– Malander..eu tomei um escorrega..hahahaha. Mas quando isso?
– meu equador… Aiai. Segue ali! A D O R O
– Essa linha. Queria saber Pq. Só eu que tenho?
– é pra me fazer feliz.
– homem querido é uma bosta.
– kkkkkkkkk. E eu sou por natureza!
– uma bosta? Nunca tinha conhecido bosta cheirosa e gostosa.
– nãããããoooooo! É queridooooooo.
– hahahahahahahahahahahaha
– Ah, não… Não vá sem antes tomarmos um café.
– eu disse que não insistiria mais.
– temperamental.
[conversa de grupo]
– e quando a guria vem dizer que acha linda a minha peroca e eu não lembro de ter mandado foto pra ela! VCS DERAM SHARE NA MINHA PEROCA????
– para mano. Todo mundo sabe que tu já mostraste a piroca no metrô.
– fica mostrando esse pau pra todo mundo, isso q da – perdeu o controle do alcance da piroca
– ela vai dominar o mundo! qndo o homem chegar em marte. A bandeira sera a imagem da MINHA PEROCA!
– quando o homem chegar em marte, haverá uma estátua da sua piroca sendo cultuada pela civilização local
– Peroca intergalática.

– Você não gosta de selfie no carro.
– Não! Acho brega.
– Mas puxa vida… Como mostrar toda a descontração e a intensidade do final de semana?
(…)
– A história do selfie no carro era no twitter… depois a stalker sou eu.

– As vezes eu chego no salão com cara de mau. Poucos amigos. Daí a moça fala: “vai fazer o que hoje?”. Daí eu falo: “vou fazer uma cavada!”. Pensaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! As meninas ficam roxas de vergonha!!!
– HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHAHA
– Não tá com saudades! Vou comer todo o resto do sorvete 😥
– To sim, mas não do sorvete… tá, do sorvete também rsrs, mas eu não tava falando dele.
– Cara eu quero ser como quando crescer
– Como o que?
– Como você!
– hahaha bobo
– Eu precisava saber disso! kkkkkkk
– rsrsrs. Eu me preocupo. Com teu coraçãozinho… por isso te mimo entende?
– Entendi rs então é por isso!
– Sim. Puro interesse em tua saúde.
– Claro que é rs. Vc adora que eu seja saudável né
– MUITO. Circulação em dia e tals.
– Então tá! Você se cuida lá, me manda mensagem dizendo que está bem…
– Sim, sim, pode deixar
– Muita câimbra para você!
– hahahahahahha
– Vou mostrar para ela o porquê de Cortéz. Do grego antigo, vou comer. hahaha

– Tu podes mostrar tudo. Mas se ela te chamar de Cortéz, vou aí e encher de porrada
– haahhaah Aí me mostra a Consuelo. Do grego antigo, te arrebento. ahahahahah
– haahahahha.
– Com amor.
– Sem amor.
– Sem amor. Só Suor.
– Isso
– Simples, puro, indecente e sincero. Suor.
– Agora não estamos mais falando grego. hahahahahaha
– hahahahahaha. Vou salvar isso, óbvio.
– Suspeitava disso hahahahahaha.
[e assim nascem lindos escritos – do grego, kkkkk]

– Nossas ideias tem gosto de Trapista, a timeline de Skol aí é foda.

– Vagabundo sendo vagabundo fazendo vagabundagem.
– Por isso que eu te amo, pq é vadioooooo
– Viu as fotos?
– Vi. Bonita. Mas não pegava.
– Pq???
– Pq é mulher?
– Ah Caralho! Tirando isso!
[oi?]
– Homem tem dessas… A poesia assusta… Rs
– sim. Existem palavras fortes demais para homens comuns.
[conversa de grupo]
– sabe o que mais dói? Mandar print sabe? Pq são frases tão geniais, que ao invés de guardar no coração sabe, ela faz um apanhado aleatório, não é doído saber disso? To sem palavras aqui… Sentei pq começou a dar vertigem aqui…
– tb não gostei!!!
– sabe pq tá falando isso? pq quer escutar “vai a merrrrrda”, então vai a merrrrda e manda a porra do print.
– vcs são amor.
[ele não mandou]
[conversa de grupo]
– Ela tatuou o q?
– Peraí que vou mostrar…
– to aqui observando vc esconder o resto do braço pq não se assume como gorda…
– hahahahahaah. MORRI.
– Suicide girl. HAHAAHAHAHHAHAAHHAHAHAHAHAHAHA
– HAUHSUSAHUSHAUHSAUHSUAHSUHSUSHUASHUSA
– óh meu carma aumentando aí de tanto rir…
Para finalizar, uma semana de diálogos aleatórios que virou uma poesia linda ❤

DESDENHA [E DECLARA]: AMOR

Observo tu apareceres na janela
(só para saber que foste ali me ver)
Estimo a resposta diferente à provocação
(ao invés do sorriso discreto e evasivo)
Vivo a vontade conjunta de nada fazer
(Na preguiça sem tédio nem moral)
Anseio pela quietude do teu olhar
(Com suor, sedento por cumplicidade)
Disfarço ao ouvir a frase solta no ar
(Que só eu entendo e não posso sorrir)

Aquilo que desdenhamos em voz alta
E sentimos falta (todos os dias)
Admitimos baixinho quando sozinhos
Ou naquele deslize distraído,
com absoluto desapego ao alcoolizado julgamento do amigo.

Amor.

#SobreExistir

Sobre o querer

Última poesia da série Retrospectiva 2015: a mais lida do ano!
Sobre vontades que não se findam com a distância (nem com segundos que passam calados…) ❤

Palavras ao Vento

É que minha vontade de ti
não se finda com a distância
ou com os segundos que passam
c  a  l  a  d  o  s

É que sei por quem minha pele clama
O sabor que deixa saudades
A intenção que teu sorriso denuncia
Quando o silêncio de teus olhos
Repousam em meu corpo
Que, sedento, responde: quero mais.

#AtéaExaustão #EuQueroSempreMais #AtéaExaustão
#EuQueroSempreMais

Ver o post original

Tigo

Retrospectiva 2015:
“Prá fazer poesia para mim tem que ter a palavra Tigo”
“Tigo não é palavra”
“Tem que ter a palavra Tigo”
Tá bom… 😉

Palavras ao Vento

com sigo tenta carregar silêncio
mas nos instantes de conversas distantes
regurgita ansiosa palavras esparsas
só zinha: respira, inspira, pira.
impasses de dias inertes que buscam
o dia que com Tigo esbanjará sorrisos com Migo
mais uma vez

#unpoquitomas Com Tigo #unpoquitomas
Com Tigo

Ver o post original

Esse babaca

Notas sobre o olhar, o silêncio e a saudade… Notas sobre o coração, esse babaca!
Mais um da série “Retrospectivas 2015” ❤

Palavras ao Vento

Notas sobre olhar
sustenta
silenciosamente
sorrisos
sem
sentido
Notas sobre o silêncio
suspirar
sonoramente
soltando
saudades
sem
sentido
Notas sobre saudades
soturna
sensação
sentida
sem
sentido
Notas não aleatórias
[sobre a vida, o olhar, teu silêncio, minha saudade]
– Sem sentido?
– Com sentido não consentido. O coração, esse babaca.

Notas sobre o óbvio... (imagem de Ricardo Liniers) Notas sobre o óbvio…
(imagem de Ricardo Liniers)

Ver o post original

Notas sobre insistências e a amizade

Retrospectiva 2015:
Tem sempre aquele ser cujo diálogo resulta em escritos… Ainda bem que o amor não é esperto [mas é paciente, quando vale a pena… E essa amizade vale 😉 ]
Notas sobre uma insistente amizade…

Palavras ao Vento

– Quase relapso (escreve o garoto)
Ela sorri, enquanto lê num sussurro.
Segundos antes de responder, solta uma gargalhada alta, dessas que ecoam dentro de nós, antes de se libertarem aos brados [até que todos os vizinhos, mais uma vez, a tomem como maluca por rir sozinha assim]. E, finalmente, escreve de volta, o óbvio:
– “Quase”, diz o garoto. Que babaca.
Nem bem leu a réplica dele, ela já declarava:
– Ainda bem que o amor não é esperto. Se assim fosse perderias um dos melhores da tua vida (eu, no caso).
– hahaha.

Nesses momentos, a garota sempre lembrava de um café a toa, em um desses dias que deviam ser banais. Mas eis que banalidade nunca fora o que os regeu, desde que o ímpeto de respondê-la pela primeira vez o acometeu. E antes disso, desde que uma foto (sua preferida), com olhar perdido e cansado a instigou a escrever uma poesia…

Ver o post original 226 mais palavras

Minha pele

Retrospectiva 2015:
É… E quando a gente menos espera, somos tomados por silêncio e calmaria. E tem como minha intensidade calar meu verso?

A vontade me invade os instantes… ❤

Palavras ao Vento

Mas é na calmaria de um olhar
Repousando em mim, silencioso
Que me percebo sorrindo sem cautela

É ao me acomodar por inteira
No conforto de teu abraço
que deixo a preguiça nos ocupar

E no olhar, no abraço, na preguiça
No som da voz, no sorriso… Ah, no sorriso…
É ali que me perco, toda vez…

E tem como não sorrir de volta ao sentir o teu olhar?
E tem como não me espreguiçar em teu aconchego?
E tem como minha intensidade calar meu verso?

É pelo prazer de uma barba que passeia sem promessas
Da trajetória de teu toque suave em meu corpo
E do castanho de teus olhos compenetrados nos meus
Que sei que minha pele sente tua falta
Meu pudor se esvai e declaro:
A vontade me invade os instantes

#SorrisosEOlhares ;) #SorrisosEOlhares
😉

Ver o post original

Escrita, café e sentimentos inventados

Retrospectiva 2015:
Não tinha como ficar sem este escrito! A maluquice de gostar demais, beber muito café e escrever sobre gostar e beber café: esta sou eu!

Sentimentos inventados (adoro), dedicados, descritos… É, sempre tem um bichinho besta no meio do caminho…

Palavras ao Vento

Escrever é mais sobre cafuné bem feito e sorriso sincero, do que sentimentos inventados em tardes amenas.

Mas principalmente (e sempre e toda a vida) sobre um começo de dia com café sobre a mesa. Não há manhã que se salve sem um bom café…

– Nunca?!?

Ah! Existe… Nesses casos, todavia, trata-se mais das tais invenções em noites (nada) amenas, que terminam em bocejos prolongados entre um suspirar e outro, naquele cansaço preguiçoso que aguarda, apenas (e deliciosamente) o sono vir, enquanto a xícara de café (uma para dois) esfria despretenciosamente na mesa ao lado.

É que em momentos assim o café acontece só no período da tarde…

( e a manhã não foi salva! Foi condenada a passar em silêncio, entre pernas enlaçadas em um sono sincero, de uma exaustão extasiante)

Escrita, café e sentimentos inventados Escrita, café e sentimentos inventados

Ver o post original

Atordoa

Retrospectiva 2015: um ano que esta que vos fala amou intensamente a vida, a escrita, o desejo da pele que pedia: pele.
“Atordoa” é um tantinho de 2015 e suas intensidades… não podia ficar de fora 😉

Palavras ao Vento

Andava pela rua
amando sob a lua
agonia de quem cultua
ansiedade da vontade crua
atordoado pelo sabor de tua pele…
n u a
abraço
(Imagem retirada do site:

Ver o post original

Exaustão

Iniciando a Retrospectiva 2015 do blog, relembro uma das produções com Phill Souza, amigo, co-autor, poeta, músico – multigente que mora no meu coração!

Como o usual, um escrito feito a partir de diálogos… Exaustão fala de esse nosso modo de sentir, de amar, de escrever [por amar].

Palavras ao Vento

O dia em que te procurei
com amor, por amor…
Disseste: não existe mais tal sensação.
Estou sem amor, vazio.

Então,
Foi
Sem amor
Só suor
Simples
Puro
Indecente
Sincero
Suor

Sem amor,
Somente
sincero
suor
Até a exaustão
(Poesia feita em parceria com Phill-it – http://www.facebook.com/phillitnow)

#AtéaExaustão #EuQueroSempreMais #AtéaExaustão
#EuQueroSempreMais

Ver o post original

Mira, garota…

Aqueles dias em que paramos a fim de mirar a paisagem
respira e se deixa impregnar pelo ar da maresia
estanca de repente, permita que o tempo passeie pela tua vida
inspira, suspira: mira com vontade! Retoma o que te passou…

[é chegada a hora da retrospectiva 2015!]

mira, garota... Foto de Rebeca Funke

mira, garota…
Foto de Rebeca Funke

Navegação de Posts

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

penso, logo escrevo!

Ecce Medicus

penso, logo escrevo!

Blog do Sakamoto

penso, logo escrevo!

%d blogueiros gostam disto: