Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Arquivo para a tag “Encontros”

Acasos…

E lá o acaso tem razão?
Dizem que nada acontece sem ele, sempre há quem explique por motivos quaisquer os acasos da vida.

De que valem acasos, se não nos debruçarmos neles e não nos forçarmos, minimamente, para fazê-los acontecimentos? Significá-los de algum modo? Torná-los parte de nós?

Acasos, acontecimentos, “Forças imperceptíveis do universo”… Ora essa, meu caro… com ou sem explicações aparentes, de nada seriam interessantes, sequer possíveis de transformar nossa existência, a não ser que queiramos – e não sem empenho.

 E tu, vais ficar aí parado?
E o acaso produziu acontecimentos... #EncontrosEDesencontros

E o acaso produziu acontecimentos…
#EncontrosEDesencontros

Sobre gostar [encontros e poesia]

De cada preguiçoso amanhecer
A cada exaustão que faz dormir
Do sorriso que me encanta ao cafuné
Do suor às conversas com café
Que todo encontro nosso vire palavras escritas
Daquelas que me habitam e me fazem sorrir (toda vez)

E que nossos encontros não demorem a acontecer…
[E se passem num suave vagar]

gargalhada

Encontros (De que vale a vida?)

De que vale a vida sem sorrir?
De que vale o instante sem prazer?
De que vale
Amizade sem compreensão?
Tempo sem paixão?
Olhar sem pretensão?

De que vale ou quanto custa?
Não existe vida sem ônus
Nem ônus sem pesar
Toda escolha carrega
momentos de distância obrigatória
instantes de proximidade intensa
Felicidade em segundos eternos
Tristeza em meses fugazes.
E passa. Tudo passa. O tempo todo.
Dias com cada vez menos tempo
Espaços percorridos sem problemas
Que geram, mais e mais, Idas e vindas
Encontros em tempos de solidão
Espaços e tempos de percorrer (encontros)

Espaços e tempos de percorrer (encontros)

Tardes amenas em dias de sol

Detalhes soltos em momentos precisos:
Músicas que ressoam no espaço
Tempo que voa brisando suave
Vadiagem que se instala sem culpa
Risadas que se espalham pelo quarto

Detalhes inesperados em momentos dispersos:
Descobrir que o sorriso era apenas a minúcia
A calma, um apetrecho da preguiça que preenche o dia
Em uma inebriante inércia distraída e cheia de vontade
Viver sem pressa o início do fim de um tempo, sorrindo intensamente

Y Yo? Admiro a la vista mientras saboreo Buenos Aires

Admiro a vista

Admiro a vista

De tudo e nada um pouco: o que temos

De um amor de mau humor, das boas e más notícias,
dos feriados trabalhados, dos dias úteis ociosos…
Do sorriso dos meus versos,
Dos amores distantes, desconhecidos, cansativos,
salafrários, conquistados, arduamente vividos…
Da segunda-feira preguiçosa, do sol com frio pela manhã
das viagens programadas e saudades permanentes

Sem mais, nem menos: o que temos para o momento.
(e é melhor do que a maioria)

2014-05-13 08.10.56

Misturinha de gente

E a festa se fazia, com tua ausência
Mas evocando-te a todo momento
E a lua te aguardava
Há dias, ansiosa, cheia de si,
Brilhando no céu
Anunciando tua chegada

A nova pequenina
Que é uma misturinha de gente
Gente que quando sorri, brilha
Que quando chora, é de alegria
Que se aglomera num pedacinho de chão
Querendo só alcançar o vidro
E te ver

Em mensagens simples
Ecoas poesia!
Na porta do espaço vida,
No quinto andar
Miwa na janela

Uma bela harmonia
Se faz presente no corredor
É o som, inexplicável
Que evocas
Risos fartos
Falatórios múltiplos
Que ressoando concordam:
És linda!

Tudo culmina em encontros
Rápidos e fugazes
Que se fazem em perfeita sincronia
É possível saberes?
Num espaço de vida
Num instante de tempo
Num pedacinho de janela
Ali estavas, ali estávamos
Encontros que só uma pequena notável
Pode proporcionar

Navegação de Posts

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: