Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Arquivo para a tag “Felicidade”

Excessos

Excesso de futuro
Não gosto:
De adiar vontades
De planejar à toa
De guardar desejos
O que eu digo
Eu quero e é real

Excesso de passado
Não gosto:
De remoer não feitos
De viver de erros
De rever desavenças
Quando findo o fato
Respiro, amo e sigo

Excesso de presente
Gosto, gozo, vivo:
O sorriso sincero,
A preguiça safada,
O ego sem modéstia
E prezo que cada momento
Seja simples e autêntico

Pedir mais cinco minutinhos?
Suavize a vida!
Aceite, vire de lado
Ganhe o abraço, o apreço, o suspiro
Registre o instante, aceite o elogio
E volte para casa… Um pouco mais feliz,
Hoje: com excessos, sem exageros.

#Excessos #Presente #Feliz

#Excessos
#Presente
#Feliz

De complacências e insis(desis)tências

Aguardo e contemplo,
Um tempo vazio
Um espaço sem vontade.
Conviver ainda é oportunidade para poucos.

Por momentos de insanidade
Ocupo, numa intenção sem fim,
Acontecimentos fugazes
Incapazes de suprir
A solidão vulgar da urbanidade

Não. Não espere complacência.
Não dou sorriso de graça,
Se ele for vazio de sentido
De mim ganhas, de fato:
Paciência, solidariedade, sorriso,
Tempo de escutar, espaço de habitar.
Não espere nada além do óbvio:
Diálogos longos, ou breves
Sincera vontade em tumultos racionais
E (im)paciências vulgares…

Insis(desis)tências de um mundo comum.
Insisto, mais que desisto.
Mas não deixo passar raridades
Por atropelos da vida 😉

#maisemenos

#maisemenos

(In)Suficiências

Será possível ser suficiente para alguém?
Será possível ser demais para ninguém?
E tu queres alguém que seja suficiente?
E eu quero alguém que me faça feliz?
Ou quero alguém feliz ao meu lado?

– Eu queria te fazer uma mulher feliz…
– Eu quero ser feliz sem precisar de um homem para isso…

Ou melhor ainda:
O inalcançável não é, sempre, mais interessante?

Sigo pouco, persigo o muito.
Mas amo, o tempo inteiro.
E felicidade? Ah meu amor…
É o caminho, não o objetivo!

Persigo o muito! #protaagonizo

Persigo o muito!
#protaagonizo

 

 

 

Das raridades

A raridade de ser alguém
Que te inspira no sorriso
E na simplicidade de ser.
Sorriso se vê por aí
Aos montes pelo mundo.
A diferença, diria eu,
É a sinceridade que expressa.

E por mais que eu fale
Grite, reverbere o verso
Segues sendo o que,
Basicamente, és: amigo
E a tranquilidade ao falar
Cada vez, é o que me diz
Amigo: como poucos.

Café e Chocolate

A felicidade reside no detalhe
Da visita inesperada,
Roubada, em silêncio

E quando não vens?
Para isto inventaram
Café e chocolate

Como eu disse: de-ta-lhe

Para mostrar ao mundo

Felicidade é conquista
É o sorriso perfeito
Que buscamos na vida
Para mostrar ao mundo

Esse sorriso teu
Que encanta o meu

Felicidade

Estado de vida
Espaço de liberdade
Tempo de celebrar
Pequenos instantes
Detalhes cotidianos
Insanos e plenos
Que o grito não expulsa
Só ecoa,
Reverbera,
Multiplica
CON-TA-MI-NA

vida plena
(http://www.macanudo.com.ar)

Navegação de Posts

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: