Notas não aleatórias

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Arquivo para a tag “Inspiração”

O [meu] corpo

Se entrega ao embaraço do abraço

Se perde ao sentir o olhar

Se encanta no tato e no paladar

e busca rotas de fuga

[torcendo para não encontrar]

O corpo sente falta da matéria prima

para escrever a sua poesia

[Alice Ruiz] Sobre o tal do corpo em poesia...

[Alice Ruiz]
Sobre o tal do corpo em poesia…

Tardes amenas em dias de sol

Detalhes soltos em momentos precisos:
Músicas que ressoam no espaço
Tempo que voa brisando suave
Vadiagem que se instala sem culpa
Risadas que se espalham pelo quarto

Detalhes inesperados em momentos dispersos:
Descobrir que o sorriso era apenas a minúcia
A calma, um apetrecho da preguiça que preenche o dia
Em uma inebriante inércia distraída e cheia de vontade
Viver sem pressa o início do fim de um tempo, sorrindo intensamente

Y Yo? Admiro a la vista mientras saboreo Buenos Aires

Admiro a vista

Admiro a vista

O que pede a pele

É que a pele exige o que perto não está.
As ideias voam longe e provocam vontade,
num instante de lembrança fugaz,
daquilo que minha pele exige:
o que perto, não está.
Sobre lembranças fugazes

Sobre lembranças fugazes

Ideias Soltas VIII (Gargalhadas)

gargalhada

Na deselegância da gargalhada inusitada reside a felicidade de um prazer que sabe de sua raridade 😉

Insuportável inspiração

Insuportável
Inspiração
Insana
Insensata
Instalada

Insuportável
Inspiração
Insalubre
Inscrita
Insaciável
Incessante

Insuportável
Inspiração
Insistente
Instigante
Insípida
Estúpida

E agora? Mudaste o fim! Pode?
A inspiração é minha, a insuportabilidade também…

#insuportávelinspiração

insuportável inspiração

 

 

De inspirações e sabiás

Inspirações vêm é logo cedo
No cantar estridente
Do sabiá na madrugada

Que te acorda e lembra
que ele resiste com força
A tudo o que virá

Enquanto tu, minha cara
Pragueja (n)o excesso do conforto
Num longo espreguiçar nessa rede

Trabalho árduo é sobreviver ao (i)mundo
Destinado a todos, por todos
Achar pouco e contribuir com mais!

Suavidade é esperar
O doce despertar da humanidade
Que, apática, segue o descaminho.

#sabialarangeira #inspirações #madrugadasinsones

#sabialarangeira
#inspirações
#madrugadasinsones

Ideias soltas I

Acidente
Ácido
Orientado
Acidentalmente
No ocidente
Sorridente

fragilidade é não tentar... <3

fragilidade é não tentar…

[P.S.: Inaugurando a Série: Ideias Soltas ao Vento, um escrito antigo, que volta e meia trabalho, retrabalho, acrescento – e não tenho ao certo onde vai parar ou significar… Ideias, somente ideias… 😉 ]

 

Lido e escrito

Aí tu paras e olha. Admira…
Passa um pouco, depois outro tanto
Interessado em Leminski [hmmm]
Cita frases sobre o que pode ou não
definir o ser humano, mas tem mais…
Tem também um jeito desarrumado;
Uma barba por fazer;
Um sorriso simples, discreto;
Uma, duas, três, várias tatuagens;
Um modo de olhar que sabe
(ou finge saber).

Observei um tempo.
Ao perceber meu olhar, sorriu
Falei uma vez. Silêncio.
Falei outra vez. Silêncio.
Parece curtir momentos mundanos.
Desses, cotidianos mesmo, miudinhos…
E ele segue ali, em silêncio.
“Vou tentar, mais uma vez…”
– Pensa a gaúcha, que gosta de falar e escrever
(como de fotografar, sorrir, viver).
E se põe à frente do rapaz e… fala!
Seu problema, pensava ela
Era sua sinceridade verborreica
(E será que dessa vez terá silêncio como resposta?)

Isso podia até virar poesia,
ou um conto barato.
O que provavelmente é um pouco demais
para quem, ainda, segue em silêncio.
Virou nem isso, nem aquilo.
Virou no fim um maltrapilho escrito,
Que sonhava em ser prosa
Sem métrica, nem rima
Sem pudor, nem purpurina
Só palavra, só sentido
Só vontade de ser lido.

#virandopágina

#virandopágina

Inspirações

Tem dias que vens, como brisa leve
Encantando palavras que habitam o mundo
Outros, nem espremendo o dicionário, esmurrando o verbo
Destrinchando o sentimento, apareces…
Poesia, esta estranha companhia, em madrugadas insones!

#madrugadasinsones

#madrugadasinsones

Das teimosias…

E a gente teima
Deixa a inspiração fluir

O sorriso aparece
Encanta o verso,

Faz do sentimento vulgar
Palavra provocada

Alegria, pura alegria
Teimosa, serena, incontida…

E vou conter por quê?

#vidacheiadevida

#vidacheiadevida

Navegação de Posts

Caderninho de Ideias

Pra escrever o que eu acho sobre tudo que gosto!

TROVANDO ideias

TROVANDO ideias

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

Escreva Lola Escreva

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Ecce Medicus

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

Blog do Sakamoto

[o acaso da vida existe, a aleatoriedade da escrita: jamais!]

%d blogueiros gostam disto: